19 de set de 2018


[Resenha] Uma Noiva Para Winterborne - Lisa Kleypas

Ficha Técnica 

Título: Uma Noiva Para Winterborne
Título Original: Marrying Winterborne
Autor: Lisa Kleypas
ISBN: 978-85-8041-857-6
Páginas: 336
Ano: 2017
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer - nos negócios e em tudo mais. No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda. Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão. Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre. Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade. Com uma trama recheada de diálogos bem-humorados e cenas sensuais e românticas, Uma Noiva Para Winterborne é o segundo volume da coleção Os Ravenels.

Resenha

Uma Noiva Para Winterborne é o segundo livro da série Os Ravenels, da Lisa Kleypas, e com eles retornaremos às confusões da família Ravenel. Quando lemos Um Sedutor Sem Coração vimos que Rhys e Helen ficaram noivos e que Helen aparentemente tinha aceitado o noivado pelo dinheiro que Rhys possuía, uma vez que sua família estava atolada em dívidas. Por outro lado, para Rhys seria muito bom casar-se com uma lady, afinal, mesmo sendo absurdamente rico, a sociedade não o aceita como um igual, além de ser comerciante, é galês.

Entretanto, também vimos que esse noivado acabou por conta de um mal-entendido, mas Uma Noiva Para Winterborne é justamente sobre como corrigir esse erro.

Desde que fomos apresentados a lady Helen Ravenel e as gêmeas Pandora e Cassandra vimos que Helen tem um temperamento completamente diferente das irmãs mais novas. Helen é calma, tímida e sempre pensa na felicidade da família acima de seus próprios interesses e por isso entendemos o noivado dela com Rhys, mas a verdade é que ela de fato gosta dele e, agora que a família não precisa mais do dinheiro dele, ela quer reatar o noivado simplesmente porque quer estar com ele.
— Sou tímida demais — disse Helen por fim. — Preciso me esforçar mais para superar isso. Quando me comporto desse modo, o motivo não tem absolutamente nada a ver com desprezo. A verdade é que o senhor me deixa nervosa. Porque... — Um profundo rubor coloriu sua pele, da gola alta do vestido até a raiz dos cabelos. — ... porque o senhor é muito atraente — continuou ela, desajeitadamente. — E experiente. E não quero que me ache tola. Quanto ao outro dia, aquele... aquele foi meu primeiro beijo. Eu não sabia o que fazer e me senti... agoniada.
P. 14
Rhys Winterborne é um homem poderoso, um empresário de sucesso, mas aqui vamos conhecer mais desse homem, desse galês que nunca aceitou menos do que queria, do que acreditava que merecia, que buscou o sucesso e a fortuna, mas não consegue acreditar que alguém como Helen, uma aristocrata doce e gentil, poderia amá-lo.

Durante o noivado deles além de conhecermos esse lado de Rhys a gente também descobrirá que Helen nunca recebeu amor daqueles que deveriam ter lhe dado, além de um segredo que a aflige, e que ao que tudo indica, impactará diretamente em seu relacionamento com Rhys.
— Prefiro me casar com o senhor — respondeu. — Será uma aventura.
Mais calmo, Rhys pegou uma cadeira com uma das mãos e a levou até Helen.
— Eu não contaria muito com aventura. Vou cuidar da senhorita e mantê-la segura.
Ela o encarou por cima da borda da xícara, os olhos sorridentes.
— Quis dizer que o senhor é a aventura.
Rhys sentiu o coração disparar como se um batalhão de soldadinhos de chumbo marchasse em seu peito. Sempre apreciara casualmente as mulheres, aceitando seus favores com tranquilidade. Nenhuma delas havia conseguido provocar nele aquele desejo dolorido que Helen parecia ter liberado no centro de sua alma.
P. 38-39
Com o tempo a gente percebe em Helen uma coragem e determinação que até então ela desconhecia que existia dentro de si. E acredito que muito é motivado pela sua relação com Rhys, afinal, ela precisa ser forte se quiser ter alguma chance de não ser soterrada pela personalidade dele. Entretanto, sabemos que Helen é o ponto fraco de Rhys, que é capaz de fazer por ela qualquer coisa que fosse necessária para sua felicidade.

Conhecer mais profundamente Helen e Rhys fez com que eu ansiasse para que nada atrapalhasse o relacionamento deles, que eles superassem as divergências que a vida e os inimigos impõem.
— Tenho poucas meias — informou ela. — Em vez de comprar novas, prefiro remendá-las e usar o dinheiro que sobra para comprar livros. Talvez aquele pedaço de pano não tivesse valor para você, mas tinha para mim.
Rhys ficou em silêncio, as sobrancelhas unidas. Helen presumiu que ele estivesse se preparando para continuar a discussão. E ficou surpresa quando ele disse baixinho:
— Perdão, Helen. Não parei para pensar. Não tinha o direito de destruir algo que lhe pertencia.
P. 53
Em Uma Noiva Para Winterborne também teremos a presença irreverente das gêmeas Pandora e Cassandra, bem como Weston, Devon e Kathleen, que são o suporte de Helen como família. Além desses personagens que já conhecemos, outros que aparecerão serão tão importantes quanto na construção dessa história.
— Você leu os contos de fadas. Sabe o que acontece com garotinhas que visitam lobos.
Helen se virou em seus braços.
— Sei mesmo — sussurrou e levou os lábios sorridentes ao encontro dos dele.
P. 154
Mais um romance delicioso da Lisa, com personagens incríveis e diálogos divertidos que nos prendem do início ao fim. Agora é esperar ansiosa pelo próximo livro da série, com uma das gêmeas como protagonista.

Amazon
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Apesar de conhecer bem pouco as letras de Lisa, a autora está entre minhas preferidas. A maneira dela colocar assuntos complexos e junto com isso, personagens muito bem desenvolvidos, é maravilhosa!
    Ainda não li o primeiro livro,mas li algumas resenhas e lendo agora a deste segundo livro, a gente percebe mais uma vez, que ela deu atenção a todos os personagens e isso é fundamental para um enredo completo.
    Com certeza, espero ler ambos os livros.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Layane!
    Sou apaixonada pela escrita da autora, é aquela escrita que prende a gente, eu amo!
    Esse livro assim como outros dela á estão nos meus desejados, não vejo a hora de ler e conhecer os personagens que só de ler em resenhas eu já gosto de como a autora os descreve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Hey não li a resenha, pois sempre evito ganhar spoilers de livros de séries, me sinto mal por nunca ter lido nada da autora quando vejo as pessoas falando tão bem dela, mas o primeiro livro da série já tá na minha listinha de leituras futuras.

    ResponderExcluir
  4. Lay!
    Nossa! Fiquei curiosa para saber sobre a tal reviravolta inédita em romances de época.
    Não li ainda nenhum dos livros da série, embora já tenha lido alguns da autora que gosto muito.
    E saber que tem alguns termos em galês, só abrilhanta o livro.
    “Sede felizes; os amigos desaparecem quando somos infelizes.” (Eurípedes)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Amoooooooo Lisa Kleypas!
    Qro mt esse!!


    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações