26 de nov de 2018


[Cinema] Bohemian Rhapsody



Quem é fã de banda antiga já passou por aquele momento de nostalgia triste, de ficar pensando “poxa, que pena que eu nunca vou assistir um show dessa banda” e, pra quem não teve a sorte de assistir o Queen ao vivo, Bohemian Rhapsody vai ser o mais perto que a gente vai conseguir chegar. E é perto o suficiente.

Começando pela escalação de Freddie Mercury para os vocais, o filme passa pelos momentos mais marcantes do grupo, incluindo a criação da música título, e entrega um retrato vibrante de um grupo de artistas sem igual. Por mais simplório que pareça, um dos melhores adjetivos pra descrever o longa é animado. Os momentos que a banda passa no estúdio criam a antecipação perfeita para as cenas dos shows, quando o diretor Bryan Singer faz um trabalho excelente que parece transportar o público para dentro do show e é difícil não bater palmas durante os acordes iniciais de We will rock you.


Claro que o filme não funcionaria tão bem se não tivesse um elenco afiado. E se Rami Malek recria o gestual de Mercury com uma precisão tão magistral que é quase como se ele tivesse se tornado o cantor, sua performance não se resume às cenas musicais. Sua voz e sua postura são tão parecidos com os do músico que é inimaginável que outro ator tivesse sido cogitado para o papel (eu realmente não consigo imaginar Sacha Baron Cohen - a escolha original - neste filme). Gwilym Lee, Ben Hardy e Joseph Mazzello (que você nunca iria adivinhar que é o garotinho de Jurassic Park) estão espetaculares como Brian May, Roger Taylor e John Deacon, respectivamente. Apesar de pouco conhecidos, eles não só são bons atores como convencem como músicos e de fato parecem saber tocar seus instrumentos.

É evidente que cobrir tantos anos da carreira de uma banda tão influente em um filme de pouco mais de duas horas deixaria algumas histórias e algumas músicas de fora. Senti falta da minha música favorita, que só aparece nos créditos, e, apesar disso, o filme traz uma sensação de missão cumprida no final: mesmo com todas as coisas ruins que aconteceram, tanto o Queen quanto Freddie Mercury se tornaram maiores que si mesmos e ícones para sua própria geração e para as próximas.

 Numa escala de um a cinco bigodes famosos, o quanto eu gostei do filme:

Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Eu não assisti o filme ainda, mas vi o trailer e curti muito. Mesmo não ouvindo as musicas por ser nova e meus pais não ouvirem, as musicas que ouvi do Queen são aquelas mais famosas tocada no Caldeirão do Hulk e outras. É legal ver o quanto a musica nos influencia e faz parte da nossa vida.

    Beijos, Jady
    garotaeraumavez.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Para mim, fã da banda, fã de Freddie, foi com certeza, o melhor filme de 2018 até o momento!!! Não tem como descrever as sensações que senti sentada ali naquela cadeira do cinema, vendo Malek encarnar Freddie do começo ao fim. Não teve um trejeito, um olhar, um gesto que não fosse o próprio astro. E sim, há o casamento perfeito de todos os membros da banda, das músicas, dos momentos.
    Vi e com certeza, verei novamente!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. eu ainda nao fui assistir! to doida pra ver o filme, escuto queen desde criança e td mundo anda falando mt bem do filme!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  4. Tamy!
    Seria tão bom se tivesse um trailer na sua avaliação.
    Quero muito poder assistir, fã do Queen e do Freddy, quero relebrar os bons tempos e saber o que aconteceu nos bastidores.
    “Felizes são os que ajudam os pobres, pois o Senhor Deus os ajudará quando estiverem em dificuldades.” (Bíblia)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA NOVEMBRO - 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Oi Layane,
    Meu namorado é apaixonado pela banda, acredite, eu já vi o trailer umas 10 vezes com ele KKK infelizmente ainda não chegou no cinema da nossa cidade, então não pude assistir, mas quero fazer isso em breve.
    Apesar de conhecer pouco sobre a história deles, só pelo trailer vemos o quão belíssimo ficou, as atuações estão perfeitas, eu realmente adorei e acabei ficando ansiosa, rsrs.
    Acredito que conseguiram passar um pouco da essência real da banda...
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Já ouvir fala desse filme, mas não me chamou muito atenção para ver, mas sei que contar historia ótima e bem incrível desses ícones da musica..

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  7. Olá Lay! Ainda não assisti esse filme, mas desde a primeira vez que vi o trailer já fiquei bastante interessada, agora então depois de ler esse post fiquei ainda mais curiosa, amei essa sua escala de 5 bigodes famosos.
    Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações