28 de dez de 2018


[Resenha] Princesa das Cinzas - Laura Sebastian

Ficha Técnica 

Título: Princesa das Cinzas
Título Original: Ash Princess
Autor: Laura Sebastian
ISBN: 978-85-8041-893-4
Páginas: 352
Ano: 2018
Tradutor: Raquel Zampil
Editora: Arqueiro
Theodosia era a herdeira do trono de Astrea quando seu reino foi invadido, deixando um rastro de destruição. Dez anos depois, a princesa, órfã, prisioneira e subjugada, percebe que não lhe resta mais nada, a não ser lutar pela própria liberdade. O passado, que por tanto tempo ficou enterrado, agora precisa vir à tona para mostrar a Theodosia os caminhos que poderão levá-la de volta ao trono. Mas Theo conseguirá ser a rainha de que seu povo precisa? Ou será que anos de humilhações transformaram a herdeira da Rainha do Fogo em meras cinzas?


Resenha


Nem sei por onde começar essa resenha. Fiquei muito animada quando vi que essa fantasia seria publicada, parecia uma história interessante.

Quando tinha seis anos Theodosia viu a mãe, a Rainha do Fogo, ser assassinada e todo seu mundo virar de cabeça para baixo. A história começa dez anos após os kalovaxianos terem invadido Astrea e terem dominado tudo, inclusive Theo, que agora é conhecida como lady Thora, a Princesa das Cinzas.

Nesses dez anos Theo perdeu seu nome, sua identidade e tudo que ela faz é seguir em frente, um dia de casa vez. O kaiser a mantem refém como forma de intimidar o povo astreano, humilhando-a publicamente, fazendo-a usar uma coroa de cinzas em eventos públicos, com vestidos que mostrem as marcas das chicotadas públicas que ela recebe sempre que algum astreano se rebela ou tem algum plano para tal. Assim, dez anos de torturas físicas e emocionais fazem com que até ela duvide de quem ela é de verdade. Ela é lady Thora, a princesa das cinzas. Mas o que parece ser a ruptura dessa situação é quando o kaiser a obriga a matar um astreano com as próprias mãos.
Apesar da voz baixa, suas palavras percorrem a sala, seguidas por arquejos e murmúrios dos cortesãos. Ele então eleva a voz:
— Vida longa à rainha Theodosia Eirene Houzzara!
Alguma coisa se rompe dentro de mim e tudo que reprimi, cada momento que tentei esquecer — tudo aflora e dessa vez não sou capaz de deter.
Theodosia. Um nome que há dez anos não ouço.
Theodosia. Escuto minha mãe me chamando, acariciando meus cabelos, beijando minha fronte.
Você é a única esperança do nosso povo, Theodosia.
P. 25
Nesse período Thora tem uma amiga, lady Crescentia, filha do theyn, o executor de sua mãe. A amizade é no mínimo inusitada, até porque, como ser amiga de alguém tão próximo de quem matou a mãe? Mas Cress foi um alento enquanto Thora não tinha com quem conversar e interagir.

Agora, com esse estalo que a faz lembrar que é uma rainha e que seu povo depende dela, dois personagens reaparecerão na vida de Theo: Blaise, seu amigo de infância e Prinz Søren, filho do kaiser. Søren partiu anos atrás para fazer o treinamento, mas agora que está de volta todos esperam que ele se case com Cress, mas ao que parece, a atenção dele está voltada para outra pessoa. Blaise, por outro lado, com o cerco a Astrea, Thora nem sabia se ele ainda estava vivo, mas o retorno dele lhe trará de volta a esperança de mudança.
— Não são as coisas que fazemos para sobreviver que nos definem. A gente não se desculpa por elas — diz ela baixinho, sem tirar os olhos dos meus. — Talvez eles a tenham ferido, mas, por causa disso, você agora é uma arma mais afiada. E está na hora de atacar.
P. 234
Enquanto a gente lê é possível perceber a dualidade de Theo e Thora depois de dez anos de tortura, mas para mim foi uma personagem que não me convenceu. Não me convenceu sua amizade inquestionável com Cress depois de tudo pelo que já passou, muito menos o rápido entrosamento com Søren.

Nesse período em que Thora devolve o lugar de Theodosia também vamos entendo o que tem acontecido em Astrea, como o povo tem sofrido e como a situação é complicada para todos, com pouca comida, poucas oportunidades de sobrevivência, principalmente para os que são levados para as minas.

A história é instigante, queremos entender a situação de Astrea e como Theo dará a volta por cima e resgatará seu país e seu povo. Mas a verdade é que Princesa das Cinzas é o inicio de uma trilogia,  ou seja, não teremos essas respostas ainda, precisaremos que o próximo livro chegue para nos dar mais algumas respostas. Então, vamos esperar.

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. A capa deste livro é maravilhosa e não vejo a hora de conferir!
    Uma menina tão nova, tendo que enfrentar todo o caminho pela frente, com seus amigos,mas também com o reino todo.
    E pelo que foi mostrado no primeiro livro, Theo ainda terá um árduo caminho pela frente!
    O livro já está na lista de mais desejados, danado de gênero que amo!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Lay!
    Se o livro é bem escrito e tem boas personagens, mesmo que o enredo não seja tão inusitado, deve proporcionar uma boa leitura para quem gosta do estilo como eu, por isso, quero poder ler.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Com tantas séries distópicas sendo lançadas, talvez os autores fiquem um pouco sem opções e criatividade para criar algo realmente novo. Pela sua resenha fiquei intrigada com a amizade da princesa com a filha do assassino da mãe. Será que ela tem algum plano?
    Quero ler esse livro, com certeza.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Layane
    Adoro a sinopse e a capa desse livro são maravilhosas.
    Bom como é uma trilogia deve ter maia surpresas e mistérios nos outros livros.
    Parece ser uma leitura agradável, quero ler, estou ansiosa para a resenha do próximo livro.
    Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações