12 de fev. de 2019


[Resenha] Um Marido de Faz de Conta - Julia Quinn

Ficha Técnica 

Título: Um Marido de Faz de Conta
Título Original: The girl with the make-believe husband
Autor: Julia Quinn
ISBN: 978-85-8041-922-1
Páginas: 304
Ano: 2019
Tradutor: Thaís Paiva
Editora: Arqueiro
Enquanto você dormia… Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira... Eu disse a todos que era sua esposa Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade. Quem dera fosse verdade… Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.

Resenha


Depois de iniciarmos a série Os Rokesbys com Uma Dama Fora dos Padrões e de termos conhecido Billie Bridgerton e vermos muitas das características de seus descendentes (seus sobrinhos) nela, chegou a hora de conhecermos mais um irmão Rokesby, Edward.

Edward é o segundo filho do conde de Manston e há alguns anos serve à Coroa no real exército britânico. Agora está em Nova Iorque, em plena guerra na colônia. Desde que ingressou no exército fez amizade com Thomas Harcourt e eles passaram por muitas situações juntos e com isso, toda vez que Thomas recebia uma carta de sua única irmã, Cecília, Edward se divertia com os comentários dela. Cecília era uma ótima correspondente e mesmo Edward tendo quatro irmãos além dos pais e amigos, ninguém recebia tantas cartas quanto Edward e assim, ela passou a lhe direcionar algumas linhas de atenção nas cartas ao irmão.
Além disso, para seu governo, mostro o seu retrato para todo mundo. Sei que você muitas vezes gostaria que eu fosse mais carinhoso, mas a verdade é que eu a amo muito, minha querida, e tenho muito orgulho de ser seu irmão. Ademais, graças a você, posso me gabar de ter a correspondente mais prolífica de todo o batalhão, e devo dizer que me regozijo muito com a inveja de todos os outros soldados.
Edward, em particular, é azucrinado pelo monstro verde da inveja sempre que chega o correio. Ele tem três irmãos e uma irmã, mas, em termos de correspondência, você supera todos eles - juntos.
P. 106
Cecília tinha 22 anos e vivia sozinha com o pai há muito tempo em Marswell, na distante Derbyshire. Mesmo quando Thomas ainda estava na Inglaterra, era complicado para ele ir tão longe para vê-la. Seu tempo era dividido em cuidar da propriedade, do pai, ir aos pouquíssimos eventos que ainda aconteciam e escrever para o irmão. Entretanto, com a morte do pai e a distância de Thomas, seu primo Horace ficou mais tempo do que ela gostaria em sua casa, e quando recebeu uma carta informando que Thomas havia sido ferido e estava em recuperação em um hospital em Nova Iorque, ela sabia que precisava ir até ele. Não poderia ficar em Derbyshire esperando que Horace insistisse em casar-se com ela para assumir logo Marswell, sabendo que Thomas corria muitos riscos estando na guerra.

Com a cara e a coragem Cecília partiu em um navio para Nova Iorque, mas encontrar informações sobre o irmão não foi nada fácil, descobriu que na verdade ele estava desaparecido e ninguém tinha nenhuma informação e não pareciam interessados em procurar por elas e lhe repassar, foi então que descobriu que Edward estava internado no hospital e, já que estava ali, tão longe de casa, não poderia deixar de ajudar o melhor amigo de seu irmão, mas qual foi surpresa ao saber que, o fato de Edward ser um oficial não permitia que qualquer pessoa se aproximasse dele, apenas sua família e aí, queridos, começamos uma mentira; lembram-se do filme "Enquanto você dormia"? Pois é, Cecília diz a todos que é a esposa de Edward para poder ajudar em sua recuperação.
Antes que Cecília tivesse a chance de pensar duas vezes, já estava tecendo uma teia intrincada a respeito de uma corte epistolar e um casamento por procuração em um navio.
Surpreendentemente, todos acreditaram nela.
P. 20
Claro que era uma mentira provisória, apenas até que ele acordasse. Cecília só não imaginava que ele acordaria e a reconheceria e o pior, que não tivesse lembrança de seus últimos meses.

Cecília percebeu que os oficiais se mostraram muito mais solícitos quando se apresentava como a Sra. Rokesby e não como a Srta. Harcourt e se permitiu permanecer na mentira até encontrar Thomas. Mas quanto mais convivia com Edward, mas a paixão que havia começado com as cartas crescia dentro dela, mais ela imaginava um futuro com ele, um futuro que sabia que não lhe era permitido, afinal Thomas já havia lhe contado que Edward certamente se casaria com a vizinha e amiga de infância, Billie Bridgerton.
Ah, como ela queria que fosse tudo verdade...
Queria ser feliz com aquele homem. Queria ser a esposa dele, a mãe dos filhos dele, seria uma vida maravilhosa...
... se tudo não fosse uma mentira.
P. 160 
Ainda que Edward não lembre de alguns meses de seu passado, ou seja, sua última missão, ele sabe que não é um absurdo estar casado com Cecília. Desde que a conheceu através das cartas que ela enviava ao irmão ele desenvolveu uma afeição por ela, ansiava por suas cartas apenas para ver quantas linhas ela lhe dirigiria, sobre o que falaria. Mas estar casado com ela não é ruim, ele pode muito bem se acostumar com a vida dessa maneira, principalmente se sua esposa for ela.
Ele não sabia o que tinha feito naqueles últimos meses, mas tinha a impressão de que não tinha sido algo de que se orgulhar. Não havia sido nada próximo da pureza, da beleza e de tudo o que via ao olhar dentro dos olhos de Cecília.
O beijo dela tinha sabor de uma promessa de redenção.
P. 73
Enquanto procuram por notícias de Thomas, Edward se recupera fisicamente e espera que sua memória volte. Eles se apaixonam ainda mais, mas não deixam isso claro um para o outro e Cecília se martiriza pela mentira em que envolve Edward.

Eu me apaixonei por Edward logo nos primeiros momentos e Cecília se mostrou uma grande personagem no início do livro também, mas depois das primeiras páginas parecia que a mulher corajosa do começo tinha desaparecido e dado lugar à outra, ainda que Edward sempre citasse o quanto ela era corajosa, embora não percebesse. Também não senti empatia neles como casal, me pareciam bons personagens separados, mas juntos faltava algo, como se não combinassem tanto um com o outro.

Ainda assim a história é muito boa, a gente se vê envolvido na maneira como ela se desenrolará, como Cecília contará a verdade para Edward, como e quando ele recobrará a memória, como ele irá encarar a mentira dela e o que aconteceu com Thomas. É um romance leve (ainda que tenha como pano de fundo uma guerra) e fofo e seu final deixou uma vontade de já conhecer o próximo Rokesby.

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Falar algo negativo de algum trabalho da Julia é meio que chover no molhado. Mesmo eu conhecendo bem pouco do trabalho da autora, ela está com certeza, entre minhas favoritas e não vejo a hora de começar esta série e não ficar tão perdida quanto ao nomes dos personagens.
    Parece que mais uma vez, Julia construiu um cenário único, com personagens que beiram o real e a ficção. Trazendo seu bom humor nos diálogos e mesmo que falte uma pontinha de química no casal, quero muito conferir!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus! Esse é o livro do momento hahaha só hoje vi três resenhas dele! :O
    Ainda estou com o primeiro para ler, pois comprei há pouco tempo, e cada dia mais ansiosa, depois de tanto buzz em cima! Também, se tratando de Julia Quinn, não me impressiono. Ainda mais um "antes" dos Bridgertons! Maravilha!
    Entendo essa falta de "química" entre o casal... às vezes acontece. Mas é inegável que a Julia faz personagens maravilhosos individualmente. Não tem como não se apaixonar.
    beijos
    renatavarelaescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações