22 de mar. de 2019


[Resenha] Apenas um Toque - M.S. Fayes

Ficha Técnica 

Título: Apenas um Toque
Autor: M.S. Fayes
ISBN: 978-85-52923-04-6
Páginas: 324
Ano: 2018
Editora: The Gift Box
Quando Adam St. James colocou os olhos na doce Mila Carpenter, não esperava ficar fascinado de maneira inexplicável. Durante um bom tempo, fez questão de cercá-la de atenção, mostrando que queria ser muito mais do que um cliente da delicatessen na qual ela trabalhava. Mila não acredita em contos de fadas. Sua história de vida indicava que a perfeição do amor só existia ali: em histórias e livros. Mas nem por isso levava a vida de maneira amarga ou fria. Seu coração, porém, começou a bater mais forte à medida que o enigmático Adam, seu cliente misterioso, lhe dedicava atenção. Quando seus mundos colidem, de forma incontestável, Mila tem a primeira fagulha da sensação de que o amor pode ser sutil ou fatal. Um encontro. Um desencontro. Uma mágoa profunda instalada em ambos os corações. Um reencontro cheio de segredos que podem uni-los ou separá-los para sempre. Na contramão de todos os sentimentos conturbados, tudo o que os dois sabiam era que bastava apenas um toque, para que tudo perdesse o sentido.

Resenha


Sempre que pego um livro da Martinha para ler é um novo crush na minha vida e não foi diferente com Adam St. James.

Apenas um Toque nos apresenta Mila Carpenter é uma jovem estudante de literatura que trabalha em uma delicatessen em Wall Street, uma região muito valorizada de Manhattan. Embora não seja o emprego que almeja quando concluir a faculdade, Mila adora trabalhar lá, pelas pessoas que trabalham com ela, pela proximidade dos donuts que tanto ama e pelos seus clientes, principalmente um cliente assíduo que há oito anos frequenta a delicatessen sempre no mesmo horário e sempre se senta em sua área de atendimento. Claro que Mila desenvolveu uma paixonite por ele: educado e lindo quem não teria a mesma reação? Só que se dependesse de Mila nunca passaria disso se não fosse Adam decidir que está na hora de partir para o ataque.
— Eu quero o que você tem a me oferecer, Mila — ele disse carinhosamente. — Apenas você e eu.
P. 57
Adam St. James é um empresário de sucesso e comanda as empresas multinacionais da família com rédea curta, mas desde que entrou em uma delicatessen perto do trabalho em uma manhã que antecedia um dia complicado e conheceu Mila, passou a ter mais uma missão em sua vida: conquistá-la. Por ser um articulador nato, Adam utiliza essa característica de sua personalidade para conquistar Mila, assim, ele passa a observá-la, conhece-la e só depois percebe que é o momento certo de agir.

Enquanto a observa, Adam se encanta cada vez mais com Mila e quando enfim tem a oportunidade de conversar com ela a sós, fica claro que ele quer um relacionamento com ela. Mas isso não será tão simples. O primeiro obstáculo é a própria Mila, que não acredita que Adam está interessado nela, uma garota comum, principalmente depois que descobre como ele é rico. O segundo obstáculo é Anne McAllister, uma socialite que acredita que estar com Adam é seu lugar de direito pela amizade que existe entre as famílias.
Quando você está atraído por alguém, sua necessidade daquela pessoa suplanta as dificuldades e tudo ao redor passa a ser pequeno. Tudo passa a ser contornável. É incrível nosso poder de adaptação.
P. 87
Quando a gente vai passando os capítulos conseguimos entender porque Mila pensa dessa forma sobre os relacionamentos. Até os cinco anos ela viveu com os pais, que eram muito irresponsáveis e viviam uma vida desregrada, como se não tivessem uma criança sob seus cuidados. Depois que ficou órfã entrou no sistema do governo e passou por diversos lares adotivos sem nunca receber atenção e carinho desejados e merecidos até que conheceu Victorio Marquezi em um dos lares e ganhou nele um irmão.

A relação de Mila e Vic é incrível, de cuidado, cumplicidade e um amor verdadeiro e muitas vezes as pessoas não acreditam na amizade deles, achando que há algo mais, mas conhecendo a história deles dois, sabemos que essa amizade é verdadeira e não há ali segundas intenções.

No desenvolver da história, com os encontros e desencontros dos protagonistas eu torcia para que tudo se encaixasse. Que os mal-entendidos fossem esclarecidos, os erros fossem perdoados e queria que Vic também tivesse sua parcela de felicidade amorosa tão merecida. Embora possa parecer clichê (não que eu não goste) do cara rico e poderoso com a menina pobre e tudo mais, mas é muito mais que isso, é sobre segundas chances, recomeços.
Conseguir fazer com que ela ficasse mais à vontade comigo levou bastante tempo. Foram meses frequentando o mesmo lugar, sentando sempre à mesma mesa, solicitando o mesmo pedido. E a cada vez, eu mendigava um sorriso que fosse. Queria aqueles sorrisos, exclusivamente...
P. 14
Com exceção de Anne “insuportavelmente louca” McAllister, eu gostei de todos os personagens criados pela Martinha: Adam, os pais dele, Mila, Vic, Ayla - melhor amiga de Mila - e mesmo os que quase não apareceram me pareceram ser aquelas pessoas que temos vontade de conhecer.

Além disso a diagramação está linda e vejam só a minha surpresa, duas semana antes de ler esse livro eu fiz uma nova tatuagem no punho, uma xícara de café que demorei séculos para escolher, agora imaginem qual é a imagem que vem na abertura de cada capítulo? Sim, a mesma xícara de café que tatuei 😍. Apaixonei? Com certeza!

Eu fiquei tão apaixonada que queria mais e acredito que Vic merecia um livro só dele, hein Martinha?! Nunca te pedi nada #Mentira 😂😂😂

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
1
Compartilhe

Um comentário:

  1. Ahh!!!Mesmo sem conhecer as letras da autora, só leio coisas positivas a respeito das obras dela e pelo que li acima, só vem coisa boa neste livro também!
    Ainda não tinha lido nada a respeito, mas como sou esta romântica incurável que acredita no amor, principalmente quando ele nasce dos improváveis e nas diferenças, já estou aqui na torcida pelo casal.
    Diferenças sociais sempre são um obstáculo gostoso a serem vencidos. Tomara que consigam!
    Lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações