21 de abr. de 2019


[Resenha] A Caça - M.A. Bennett

Ficha Técnica 

Título: A Caça
Título Original: S.T.A.G.S.
Autor: M. A. Bennett
ISBN: 978-85-8041-930-6
Páginas: 239
Ano: 2019
Tradutor: Alves Calado
Editora: Arqueiro
O ano letivo começou e Greer ­MacDonald está se esforçando ao máximo para se adaptar ao colégio interno onde ela entrou como bolsista. O problema é que a STAGS, além de ser a escola mais antiga e tradicional da Inglaterra, é repleta de alunos ricos e privilegiados – tudo o que Greer não é. Para sua grande surpresa, um dia Greer recebe um cartão misterioso com apenas três palavras: “caça tiro pesca”. Trata-se de um convite para passar o feriado na propriedade de Henry de Warlencourt, o garoto mais bonito e popular do colégio... e líder dos medievais, o grupo de alunos que dita as regras. Greer se junta ao clã de Henry e a outros colegas escolhidos para o evento, mas esse conto de fadas não vai terminar da maneira que ela imagina. À medida que os três esportes se tornam mais sombrios e estranhos, Greer se dá conta de que os predadores estão à espreita... e eles querem sangue. Que a caçada comece!

Resenha


Greer acaba de ser aceita como bolsista em um colégio de elite, e apesar de ser uma oportunidade única, a jovem se vê em um ambiente totalmente tóxico e solitário. Sendo um das escolas mais tradicionais e antigas do Reino Unido, a STAGS claramente é uma instituição que funciona pela hierarquia, onde os mais ricos comandam, não sendo este, obviamente, o caso de Greer.

Porém, após meses de exclusão por parte de seus colegas, Greer recebe um inusitado cartão, lhe convidando para um fim de semana especial na casa de Henry de Warlencourt, o garoto mais bonito da STAGS e não por acaso o líder dos medievais, um grupinho super exclusivo de estudantes para lá de ricos e privilegiados.

O tal evento se resume em três dias de esportes ao ar livre, sendo eles caça, tiro e pesca. Para os jovens de elite da STAGS, claramente que tais atividades esportivas não passam de brincadeira de criança, porém Greer nunca teve a chance de praticá-los. Na dúvida entre aceitar ou não o convite, a garota decide ir, pois talvez esta seja sua única chance de se enturmar com os estudantes de sua nova escola, e assim poder fazer amigos. Mas ao chegar na suntuosa mansão dos Warlencourt, Greer percebe logo que há algo de muito estranho, e o que era para ser um fim de semana divertido, poderá se tornar um filme de terror.
Eu me senti meio esquisita por não haver ninguém… no comando.
Nada de pais.
Apenas nove adolescentes numa casa enorme.
P. 57
Narrado em primeira pessoa, sob a ótica da nossa personagem principal Greer, “A Caça” se mostra uma obra coesa, tensa e bem amarrada. Escrito pela inglesa M.A. Bennett, o livro cria um universo absurdo, mas ainda assim crível, carregando em suas páginas além de um suspense, uma crítica social válida e pertinente, que me lembrou vagamente a crítica feita pelo excelente filme “Corra!” (2017) do diretor Jordan Peele.

Apesar da boa escrita da autora, que consegue imprimir muito bem a grandiosidade do ambiente onde a história se passa, a mesma peca um pouco ao entregar uma personagem principal que oscila entre muito safa ou muito boba, nunca encontrando um meio termo. Isso no início até que é aceitável, mas chega certo ponto da narrativa, onde a moça tem em suas mãos todas as cartas, e ainda insiste em fazer papel de otária… e assim não dá para defendê-la.
 É melhor desse jeito  disse ele gentilmente.  Confie em mim.A verdade é que eu não tinha certeza se ainda confiava.
P. 138
Por outro lado, as personagens coadjuvantes são bem ricas e variadas, trazendo ao contexto dos eventos diversas possibilidades. Os capítulos não são longos, o que obviamente dá movimento e agilidade ao livro, o que enriquece toda a tensão que a obra pretende entregar a seu leitor. Essa tensão por sinal, é algo que nos acompanha até a última página, pois a autora consegue dar muitas camadas à história, surpreendendo mesmo quando os fatos são meio óbvios.

“A Caça” é uma leitura boa e consistente. Se passando em universo juvenil, porém cruel, a autora M.A. Bennett consegue entregar um Young Adult diferente e fresco para seus leitores. Sua escrita é coerente, mesmo quando sua personagem principal opta por fazer papel de desentendida. No mais, para os fãs de um thriller, com pitadas de ação e juventude, “A Caça” é uma excelente pedida, principalmente por sua excelente crítica social, com questionamentos plausíveis e atuais.

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Este livro tem sido um dos mais comentados nas últimas semanas. Há uma gama de comentários ruins a respeito da obra,mas em contrapartida há outra gama de comentários bem positivos.
    Eu confesso que já criei mil teorias e me peguei vendo tudo isso em uma adaptação no cinema.
    Com certeza, o livro já está na lista de desejados e quero muito poder conferir!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Tácio!
    Confesso que apesar de ser um thriller psicológico, que gosto muito por sinal, achei um tanto confuso.
    Não sei, fiquei com a impressão de que falou algo que não é tão empolgante quanto achei que seria pela sinopse e mesmo com sua resenha positiva, fiquei bem na dúvida se lerei ou não.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações