12 de jul de 2019


[Curiosidades] Romances de Época - Definição e Diferenças


Depois de termos visto o post com os vídeos da Silvia Spadoni e da Lucy Vargas, falando rapidamente sobre o motivo de escreverem romances de época e do post sobre o vestuário da época em que se passam a maioria dos romances de época, agora vamos falar sobre algo que ainda confunde muita gente: você sabe o que torna um romance um romance de época?

Um romance de época é um livro contemporâneo (escrito nos dias atuais) cujo enredo se passa numa época passada, que pode ser determinada - tendo uma data fixa, como um ano ou apenas um século -, mas não se aprofunda no período histórico, ele usa apenas a cultura da época como plano de fundo para a história. Ainda que personagens ou fatos históricos reais sejam citados, eles são feitos superficialmente e não são o foco do livro. Como a maioria dos romances de época são da Era do Império (1804-1815), Era da Regência ou Era Georgiana (1811-1820) ou na Era Vitoriana (1830-1900) as mocinhas precisavam se casar bem jovens, seguir as milhares de regras da sociedade aristocrata, os pais sempre preferiam que elas se casassem com lordes ricos e de títulos antigos, os lordes precisavam ter um herdeiro para manter o título na família e por aí vai. Regras não faltavam. Temos muitas autoras que escrevem nesse subgênero: Tessa Dare, Sarah MacLean, Julia Quinn, Lisa Kleypas, Loretta Chase, Silvia Spadoni, Eloisa James, Elizabeth Hoyt e muitas outras.

Muitas pessoas acabam confundindo o romance de época com o romance histórico que também é um livro contemporâneo, mas esse se baseia em fatos históricos ou um personagem que de fato existiu. Podemos encaixar aqui nesse subgênero livros baseados nas Cruzadas, Guerras Napoleônicas, Guerra dos Cem Anos, Guerra da Independência, personagens como Henrique VIII, Cleopatra e tanto mais, mas, diferente da ficção histórica, o foco é o romance, mas a história tentará se manter o mais fiel possível aos fatos históricos. Como autores aqui podemos lembrar de Bernard Cornwell, Ken Follet, Alexandre Dumas, Phillipa Gregory.

Também temos os livros clássicos, que não se encaixam em nenhum desses dois subgêneros, pois eles são livros de romance que foram escritos em outra época (eram contemporâneos quando foram escritos). Aqui entra Jane Austen, que escrevia o que lhe era comum na época em que viveu, Charles Dickens, Charlotte Brontë.

Vale mencionar aqui também os romances medievais, que também tem ganhado espaço desde que os romances de época voltaram com tudo a serem publicados no Brasil. Esses também são livros contemporâneos, mas se passam na época medieval, normalmente século XIII, XIVe quase sempre se passam na Escócia, mostrando como plano de fundo a divergência política entre a Inglaterra e a Escócia e as disputas entre os clãs escoceses. Muitas autoras que escrevem romance de época também escrevem romances medievais como Maya Banks, Hannah Howell, Suzanne Enoch.

E então, conheciam essas diferenças? Já leram livros nesses perfis? Confesso que pouquíssimos romances históricos e não li ainda nenhum clássico, mas pretendo fazer isso em breve. Conhecem mais autores nessas categorias?
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Olá
    Como eu comecei a gostar desse gênero com os livros da banca da extinta Nova cultural eu sempre chamei esses livros de histórico
    Havia os clássicos históricos especiais com mais páginas e os clássicos históricos com menos páginas e vou ser sincera ainda me refiro a eles como histórico não sei separar mesmo tendo lendo sobre o assunto
    Roma
    Tem muitas autoras de romances de época e os romances medievais que são os que mais gosto tem as autoras Júlia Garwood. Heather Grothaus Negam Maxwell Terei Brisbin
    E tem algumas autaras que escreveram romances em período ainda mais longínquos que e Michelle Styles. Merline Lovelace Lyn Berlett

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOssa, Eliane, tinham muitos livros da Nova Cultural mesmo. Quando eles publicavam eu não era uma leitora muito assídua 😞 e hoje em dia é muito difícil acharmos esses livros.
      Acho que, mais importante do que a forma como chamamos, é ler os livros que amamos.😍
      Beijos

      Excluir
  2. Então, eu fiquei sabendo por alto destas diferenças há pouco tempo, pois fui pesquisar algo sobre os Highlanders e ele está incluído no tal romance medieval(amo)
    Daí, li sobre romances de época, clássicos e medievais.
    Se eu te falar que entendo tudinho, estarei mentindo.rs
    Mas acho super importante esse ao menos saber diferenciar, principalmente para poder indicar a amigos determinado gênero.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normal, Angela! A gente vai aprendendo com o tempo mesmo e alguns até mesclam um e outro, mas é como você disse, o importante é saber um pouco para indicar para os amigos algo que realmente seja do agrado deles.
      Beijo

      Excluir
  3. O primeiro romance de época que eu li foi o Quarteto Smythe-Smith da Julia Quinn e adorei. Tenho o Orgulho e Preconceito da Jane Austen, mas ainda não li, só assisti o filme de 2.006 que foi onde me apaixonei pela história, recomendo este filme. Ainda não li nenhum romance medieval, mas quero muito!
    Muito bom este post, não conhecia a fundo as diferenças.
    Abraços!

    www.vancarlos.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações