20 de jul de 2019


[Resenha] Em Pedaços - Lauren Layne

Ficha Técnica 

Título: Em Pedaços
Título Original: Broken
Autor: Lauren Layne
ISBN: 978-85-8439-117-2
Páginas: 248
Ano: 2018
Tradutor: Lígia Azevedo
Editora: Paralela
Aos vinte e dois anos, Olivia Middleton tem Nova York aos seus pés. Por fora, ela é a garota perfeita — linda, inteligente e caridosa — mas, por dentro, guarda um segredo terrível: um erro que a afastou das duas únicas pessoas que realmente importavam na sua vida. Determinada a esquecer o passado, ela deixa Manhattan e vai trabalhar como cuidadora de um soldado recém-saído da guerra. O que ela não esperava era que seu paciente seria um jovem enigmático de vinte e quatro anos tão amargurado quanto atraente. Paul Langdon está furioso — com o mundo, com a vida, com o seu pai e, principalmente, consigo mesmo. Depois de sofrer na pele os horrores da Guerra do Afeganistão, a última coisa que ele quer é a companhia de uma princesinha nova-iorquina linda, mimada e irritante. A presença de Olivia parece tóxica para Paul: ela o incomoda, mas ele não consegue afastá-la, por mais que tente. Nessa recontagem moderna de A Bela e a Fera, Lauren Layne nos traz uma história irresistível de perdão, cura e, acima de tudo, amor.

Resenha


Em Pedaços é minha segunda experiência com a escrita da Lauren Layne e nessa releitura do clássico A Bela e a Fera conheceremos inicialmente Olivia Middleton, uma linda jovem de 22 anos, moradora da Park Avenue, em Manhattan, que sempre teve todas as facilidades que o dinheiro pode lhe proporcionar: estudar nas melhores escolas particulares, frequentar os lugares mais badalados, compras e cartões de crédito sem limites, fins de semana nos Hamptons, férias na Europa, mas, ao iniciarmos essa história vemos Olivia fugindo de tudo isso e indo trabalhar na afastada Bar Harbor, no Maine, onde será cuidadora de um ex-soldado recém-saído da guerra.

Ainda que o que os pais de Olivia queiram deixar evidente que a filha deixou a universidade um ano antes de concluir porque está indo ajudar um veterano de guerra porque é uma pessoa muito caridosa, nós sabemos que essa não é a realidade e que além dela própria, apenas mais duas pessoas sabe o real motivo de sua fuga. Sendo contratada pelo magnata septuagenário do ramo hoteleiro Harry Langdon,  não imaginava que Paul teria uma idade tão próxima da sua.
(...) a razão pela qual estou saindo de Nova York não tem nada a ver com bondade e tudo a ver com o fato de eu me sentir deplorável.
Para mim, cuidar de um veterano de guerra não é filantropia.
É uma forma de penitência.
P. 15-16
Há dois anos Paul retornou do Afeganistão e o pouco que se sabe é que ele foi o único sobrevivente da sua equipe e ficou com sequelas na perna, no rosto e principalmente na alma. Assim, tendo retornado aos Estados Unidos, ao invés de voltar para Boston, ele prefere se isolar na propriedade da família em Bar Harbor, onde mora com apenas mais três funcionários e o cuidador da vez contratado pelo pai.

Quando o conhecemos fica claro que Paul sente-se culpado por ter sido o único sobrevivente, principalmente porque seu melhor amigo foi o responsável pela garantia dessa segunda chance que está tendo, mas não resistiu e morreu, deixando uma esposa e uma filha. Além disso, a relação de Paul e o pai não é nada fácil e vemos que isso já era assim antes mesmo dele ter ido para a guerra: Paul não queria assumir um lugar nos negócios que lhe seriam de direito, se alistou como fuzileiro naval, voltou, mas não parece feliz em estar vivo e acredito que muito dessa conturbada relação se deve ao fato de que Harry tinha 47 anos quando Paul nasceu e sua dedicação total ao trabalho não ajudou a criar um relacionamento cordial entre eles.

Após ter colocado oito cuidadores para correr da propriedade, Paul recebe um ultimato do pai: ou fica com a mesma cuidadora pelos próximos três meses ou vai embora da casa e se vira com o dinheiro que tem. Sabendo que precisa do dinheiro do pai - não para si mesmo, mas ninguém além dele sabe disso - pelo menos até ter direito à sua herança, Paul aceita o desafio. Ele só não imaginava que a atual cuidadora teria praticamente sua idade e exatamente o perfil de garota que ele namoraria antes.
Deu tudo errado. Completamente errado. Só queria assustá-la, bancando o grandalhão desagradável que parte para cima da garota, mas ela respondeu de forma inesperada. Como se me desejasse. É claro que isso só pode fazer parte do seu joguinho, mas... por um segundo, eu quis que ela me quisesse.
P. 48
A atração entre eles fica muito clara para a gente, mas ainda assim Paul pretende afastar Olivia e negociar com o pai uma nova cuidadora, pois a tentação de ficar praticamente sozinho com ela será muito grande, ainda que saiba que ela não olharia muito para ele por conta das marcas que tem. Olivia por outro lado, inicialmente tem a ideia de que ajudar Paul fará com que ela ajude a si mesma.

Dois jovens vivendo praticamente sozinhos em um lugar afastado e com muita energia reprimida é a fórmula para uma boa pegação e com o passar dos dias um ajuda o outro a superar seus problemas. Ainda assim, achei que essa história não foi tudo que poderia ser, talvez essa seja eu comparando com o outro livro da Lauren que li e amei, Mais que Amigos, mas faltou algo. Foi bom, mas foi só bom mesmo.

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Confesso que não li nada da autora
    Vejo comentários positivos a respeito de seu livros mas ainda não li nada dela
    A minha lista de leitura está enorme e só aumenta
    Dica anotadab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o segundo que leio dela, gostei mais da história do primeiro, mas esse é bem legal também. E a lista, minha irmã, só aumenta 🤣🤣🤣🤣

      Excluir
  2. Sou maluca para conferir este livro, aliás, maluca para conferir também as letras da autora, que é elogiada demais.
    Sou uma romântica incurável e tudo que traz histórias de amor, já me ganha de cara.
    Olha a capa deste livro! rs
    Com certeza, esta obra já está na listinha dos mais desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li “romântica”?! 😂😂 Estou nesse clube também 😍😂

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações