9 de mar. de 2020


[Cinema] Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa




Resultado de imagem para birds of prey

De uns tempos pra cá, parece que todo filme de herói quer ganhar um Oscar. Todo filme (e nisso a DC tem mais culpa que todo o mundo) tem que ser sério e sombrio, literal e figurativamente. Essa se provou a grande falha do DCEU (o Universo Estendido da DC) e não precisa fazer muita pesquisa pra descobrir que os filmes mais populares entre fãs e críticos são justamente os mais leves e divertidos (fora a trilogia do Nolan, claro). O sucesso de Mulher Maravilha e Shazam prova que os fãs gostam de histórias leves e cheias de ação.

É no rastro dos filmes mais populares do DCEU que Aves de Rapina se apoia, pegando tudo o que deu errado em Esquadrão Suicida (o pior de todos) e consertando. Se no filme anterior a Arlequina era a única personagem feminina do grupo, relegada ao papel de smurfette, aqui temos quatro mulheres e uma menina que representam tipos diversos de personagens. Há espaço para uma representatividade muito mais ampla simplesmente porque há mais personagens para elaborar. Cada uma das moças do grupo tem uma personalidade distinta e um objetivo diferente, além de um estilo de luta específico. Arlequina, por exemplo, luta de forma bastante acrobática, como uma ginasta; já Canário Negro tem movimentos mais focados em chutes e a especialidade se Renee Montoya são os socos. Enquanto no anterior a Arlequina era hipersexualizada nem necessidade nenhuma, neste ela continua sendo sensual mas sem as roupas antipráticas e os ângulos de filmagem que não fazem o menor sentido.

Resultado de imagem para birds of prey

Sai também o clima sinistro e presunçoso e entra um estilo que se aproxima muito dos quadrinhos, com a abertura em animação e a narração no sotaque fofo que é muito parecido com o da Arlequina do desenho (onde ela surgiu, por sinal). A Gotham do filme ainda é cheia de crime e tragédia, mas agora com cores vibrantes e música de festa, já que vemos a cidade pelos olhos da protagonista. Os efeitos na tela e os exageros cômicos também fazem referência aos quadrinhos e o desenho. Enquanto o trailer de ES vendeu o filme como maravilhoso e ele foi uma decepção, o trailer de BOP (sigla pro título original, Birds of prey) não faz jus ao filme.

O longa tem um roteiro bem amarradinho, que segue quatro mulheres e uma criança numa saga pra escapar de um criminoso manipulador e egocêntrico. Todas elas entraram no caminho dele de alguma forma e precisam se juntar pra encarar essa ameaça. Além disso temos o processo de cura de Arlequina, finalmente livre de uma relação abusiva com o Coringa e descobrindo quem ela é fora deste relacionamento. É um tópico incomum pra filmes de ação mas que faz todo o sentido dentro da construção da personagem. Sem nenhum spoiler, o que dá pra contar do enredo é que Arlequina (Margot Robbie) virou alvo de bandidos depois do término e é perseguida por Roman Sionis (Ewan McGregor, que nunca se divertiu tanto fazendo um filme, ao que parece). Ele está sendo investigado por Renee Montoya (Rosie Perez) e emprega Dinah Lance/Canário Negro (Jurnee Smollet-Bell) como cantora em sua boate. Caçadora (Mary Elizabeth Winstead) e Cassandra Cain (Ella Jay Basco) também vão ser arrastadas pra essa encrenca toda. E não deve ser por acaso que, num filme com tantas protagonistas femininas, o inimigo seja justamente uma personificação da masculinidade tóxica, que tenta a todo custo tirar o poder de escolha das mulheres à sua volta.

Resultado de imagem para birds of prey

As atuações são impecáveis, a começar por Margot Robbie, que nasceu pra interpretar a Arlequina. A atriz, que também é produtora do filme, transborda todo o carisma da personagem que é o coração do filme. Ela é exagerada ou sutil na medida certa, acertando o equilíbrio de uma péssima em que poderia ter sido um desastre nas mãos erradas (sim, Jared Leto, eu estou olhando pra você). Cada uma das heroínas é interpretada de forma excepcional e, mesmo tendo sentimentos conflitantes em relação à caracterização de Montoya (minha personagem de quadrinhos favorita), preciso admitir que Pérez fez um bom trabalho com ela. Ewan McGregor parece ser a única escolha possível para interpretar Sionis, o vilão flamboyant e absolutamente cruel.

BOP é um filme visualmente lindo e alegre, com cores brilhantes e música divertida, como deve ser o interior da cabeça da Arlequina. O detalhe mais especial fica por conta das cenas de combate, coreografadas de forma espetacular (eu posso ser suspeita pra falar, porque qualquer filme que tenha uma cena de luta ao som de Barracuda já ganha meu coração). Além de enaltecerem os pontos fortes de cada personagem, elas são empolgantes e bonitas (apesar do sangue).

Resultado de imagem para birds of prey

BOP é um dos três melhores filmes do DCEU (no meu coração, tá empatado com Mulher Maravilha), um excelente filme de ação e uma incrível adaptação de quadrinhos. Vale cada centavo e é importante que a gente tenha mais histórias não só protagonizadas por mulheres mas escritas, dirigidas e produzidas por mulheres. Até mesmo entre os filmes baseados em quadrinhos, que continuam sendo um meio muito machista.

Numa escala de uma a cinco personagens femininas da DC que merecem um filme solo, o quanto eu gostei de BOP:

      Resultado de imagem para batwoman comicsResultado de imagem para question renee montoyaResultado de imagem para power girl dc comicsResultado de imagem para raven teen titansResultado de imagem para barbara gordon oracle
(Batwoman, Questão, Poderosa, Ravena e Bárbara Gordon)
Comentários
1
Compartilhe

Um comentário:

  1. Um dos filmes recentes que ainda não fui conferir. Acabei entrando numa de ver filme em casa, que o cinema parece tão distante..rs
    Mas ele está na lista a ser visto ainda.
    Admito sem pudor algum que não sou assim, fã assumida de filmes com heróis e heroínas.
    Mas, amo filme com mulheres e este foi feito por elas para nós!
    Verei!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações