12 de abr. de 2020


[Resenha] De Repente uma Noite de Paixão - Lisa Kleypas

Ficha Técnica 

Título: De Repente uma Noite de Paixão
Título Original: Suddenly you
Autor: Lisa Kleypas
ISBN: 978-85-306-0125-6
Páginas: 272
Ano: 2020
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Não há espaço para romance na vida da escritora Amanda Briars. Reconhecida no meio literário londrino, ela realiza as próprias fantasias através das personagens que cria em suas histórias de amor. Em nome da liberdade, está satisfeita em viver na solidão. Amanda só não quer completar 30 anos sem nunca ter experimentado o prazer, e a solução mais discreta é contratar os serviços de um profissional. Quando o homem aparece à sua porta, a atração entre os dois é evidente, mas, para frustração dela, ele interrompe a noite de paixão no meio e vai embora. Uma semana depois, ela o reencontra em um jantar e descobre que Jack Devlin é, na verdade, seu novo editor. Amanda fica mortificada. Porém as lembranças daquela noite permanecem vivas na mente dos dois, e basta uma centelha para que o fogo entre eles se reacenda. Só que Jack, filho rejeitado do nobre mais notório de Londres, tem o coração endurecido e não acredita no amor, enquanto Amanda resiste ao desejo crescente em nome de sua independência. Quando o destino entrelaça suas vidas, suas convicções mais profundas entram em choque. Agora os dois precisam decidir se, depois de conhecerem a verdadeira paixão, conseguirão voltar a se satisfazer com menos que isso.

Resenha


De Repente uma Noite de Paixão é um romance independente da Lisa Kleypas e confesso que fiquei surpresa, afinal, estamos muito acostumados a séries e mais séries dela.

Nesse romance ela nos apresenta Amanda Briars, uma romancista que, reconhecendo seu status de solteirona, decide contratar um amante de aluguel para que, no seu aniversário de 30 anos ela enfim possa perder a virgindade, ainda que isso restrinja-se a apenas essa noite.

Amanda tem duas irmãs mais velhas que casaram e continuaram morando em Windsor com seus maridos e filhos. Amanda, que ainda estava em casa, precisou assumir o cuidado dos pais quando eles ficaram doentes. Assim, ela perdeu os anos de sua juventude em casa, sendo uma enfermeira e não dançando nos bailes e talvez conhecendo o homem que seria o amor de sua vida. Quando o pai faleceu e deixou para ela a casa da família como herança, Amanda vendeu e se mudou para Londres, onde pretendia começar uma carreira como escritora.

Agora que já é relativamente conhecida, precisa apenas saber como é ter prazer com um homem e seguir sua vida como uma solteirona e pronto. Contratar um amante de aluguel seria a melhor alternativa, afinal, envolver-se com algum conhecido traria a problemática de encontros casuais em eventos sociais. Sem falar que ela não sentia atração por nenhum deles.

Quando um homem bateu em sua porta na noite de seu aniversário de 30 anos, Amanda não imaginava que fosse gostar tanto do que via, além de que não imaginava que ele fosse chegar pela porta da frente, mas a verdade é que, durante a semana entre a contratação do serviço e a noite do seu aniversário, Amanda percebeu que havia cometido um erro, por isso estava decidida a despachar o homem o quanto antes.
— Porque o acesso aos livros não deve ser privilégio dos ricos. Quero imprimir bons livros de modo que as massas possam se permitir comprá-los. Um homem pobre precisa muito mais de uma fuga do que um rico.
P. 88
Jack Devlin é um célebre editor e as pessoas amam ou odeiam ele. Audacioso e determinado, sua missão é expandir ao máximo sua casa editorial e para isso vai atrás dos melhores autores para publicarem com ele, reduz preços de alguns livros, inova nos tipos de livros publicados. Vida pessoal? Ele não precisa disso, ainda mais com seu passado: filho bastardo de um nobre inglês com uma emprega irlandesa, quando a mãe morreu, o pai o mandou para um colégio conhecido pelos maus-tratos com os alunos, para onde enviavam todos os filhos indesejados.

Quando a chance de encontrar a romancista que queria trazer para seu time apareceu, não pensou duas vezes, mas não imaginava que seria confundido com um amante de aluguel e que sua vida mudaria tanto.
Nenhum homem jamais a fizera se sentir tão desejável e plena, tão diferente de uma solteirona. Amanda só esperava conseguir esconder o amor que sentia por ele.
Porque ela o amava.
Esta constatação veio não com a urgência de uma tempestade de verão, mas com a lenta persistência de uma chuva de abril. Ela achava improvável que qualquer mulher conseguisse evitar se apaixonar por Jack Devlin, tão belo, malicioso e perigoso como era.
P. 159
Amanda e Jack são ótimos juntos e o que deveria ter sido um encontro casual se tornou um caso, ainda que Amanda não entendesse como um homem bonito como Jack pudesse se interessar por ela. Amanda não enxergava beleza em si mesma desde muito jovem, lhe incomodava o fato de ser cheia de curvas (para ela, muito rechonchuda, isso sim), seus cabelos cacheados castanho-avermelhados, sua baixa estatura e tornozelos grossos. Mas Jack demonstrava que tudo isso lhe agradava, sem contar que ficava encantado com o talento e inteligência dela.

Mas esse caso não poderia durar para sempre, Amanda sabia disso, afinal, por mais que tivesse se apaixonado por Jack, ele sempre disse que nunca se casaria ou teria uma família e ela tinha certeza de que se ficasse com ele, sempre sonharia com isso. Ou seja, melhor solução? Terminar o caso enquanto podem tentar manter uma amizade e trabalhar juntos.

Esse povo tem cada ideia...

A história em De Repente uma Noite de Paixão não foi daquelas arrebatadoras, mas sabe aquele romance gostoso de ler? Talvez tenha me identificado mais do que deveria com Amanda e por isso fiquei assim pensativa, mas pareceu uma história muito factível, ainda que seja uma ficção que se passa no século XIX hahaha.

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Amo tanto tudo isso! Em tempos difíceis que vivemos, é maravilhoso poder se jogar num romance de época e nada melhor que Lisa né? rs
    Este livro da autora, tem uma das capas mais lindas deste ano e não vejo a hora de poder conferir.
    Eu gosto muito de livros únicos..rs
    Espero ter e ler o quanto antes!!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostei bastante dessa capa, Angela e nada melhor do que Lisa Kleypas para relaxar nesses dias complicados...
      Quando ler, me conta ;)
      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações