20 agosto, 2020


[Resenha] Mentes Sombrias - Alexandra Bracken

Ficha Técnica 

Título: Mentes Sombrias
Título Original: The Darkest Minds
Autor: Alexandra Bracken
ISBN: 978-85-510-0383-1
Páginas: 384
Ano: 2018
Tradutor: Viviane Diniz
Editora: Intrínseca
Do dia para a noite, crianças começam a morrer de um misterioso mal súbito. Em pouco tempo, a doença se espalha e os que sobrevivem a ela desenvolvem habilidades psíquicas assustadoras. Uma delas é Ruby. Na manhã do seu décimo aniversário, um acontecimento aterrador faz com que seus pais a tranquem na garagem e chamem a polícia. A menina é então levada para Thurmond, um acampamento que segue as diretrizes brutais do governo vigente. Seis anos depois, ela se torna uma das jovens mais perigosas de Thurmond, embora tenha que esconder isso a todo custo para a própria segurança. Quando a verdade vem à tona, Ruby desperta o interesse de muitas pessoas e precisa escapar às pressas. Fora dali, ela se alia a fugitivos de outros acampamentos e conhece Liam, que lidera uma fuga em direção ao único refúgio para adolescentes como eles. Por mais que queira fazer amigos e ter uma vida normal, Ruby sabe que isso não vai ser possível, porque nenhum lugar é seguro, e ela não pode confiar em ninguém - nem em si mesma.

Resenha


Mês passado eu finalmente assisti o filme Mentes Sombrias e gostei tanto da premissa que fiquei curiosa para ler o livro — como já aconteceu outras vezes — afinal, se gostei do filme, certamente o livro deveria ser ainda melhor. E não deu outra. 

Mentes Sombrias nos leva à um futuro distópico, onde, de repente, as crianças dos Estados Unidos, com idade entre 10 e 14 anos, começaram a morrer subita e misteriosamente. Como se não fosse ruim o suficientes, as crianças que sobreviveram passaram a apresentar "sintomas" muito estranhos. 

Iniciamente chamada de Doença de Everhart — por conta da primeira vítima —, a  Neurodegeneração Idiopática Adolescente Aguda, ou simplesmente Niaa, transformou crianças e adolescentes em seres com poderes psiquicos extraordinários, o que preocupou o governo (claro, né?!). Logo eles construiram campos de reabilitação para alojar e tratar as crianças e classificou-as por cores de acordo com as habilidades demonstradas: verde - inteligência aprimorada; azul - telecinese; amarelo - eletricidade; laranja - manipulação mental; vermelho - fogo.
Habilidades. Poderes que desafiavam a lógica, talentos mentais tão bizarros que médicos e cientistas reclassificaram toda a nossa geração como Psi. Não éramos mais humanos: nossos cérebros romperam esse molde.
P. 39
Ruby Daly acabou de completar 10 anos e, por conta de um incidente infeliz, se viu a caminho de Thurmond, um dos campos do governo. Lá, as Forças Especiais Psi (FEP) controlam tudo com mãos de ferro. Foi lá que Ruby descobriu sobre as divisões entre as crianças e, mesmo sem saber ao certo como, conseguiu enganar o avaliador, fingindo ser verde. 

Seis anos depois, Ruby está prestes a ser descoberta, mas uma ajuda inesperada a tira de Thurmond, mas não a afasta do perigo. O mundo exterior não é nada parecido com o que Ruby se lembrava: o governo tenta manter o controle; o presidente Gray continua sendo o presidente, tendo conseguido aprovação para manter-se no cargo enquanto o  problema com a Niaa ainda não fosse resolvido; a crise econômica destuiu o país, os empregos; as fronteiras estão fechadas; cidades, desertas. Para completar, FEPs, caçadores de recompensas e a Liga das Crianças perseguem qualquer criança que encontrarem no caminho. Assim, ela encontrará Liam, Bolota e Suzume, três amigos que fugiram de um campo na Caledônia e estão tentando chegar à East River, um possível lugar seguro para crianças como eles. 

Enquanto tentam sobreviver, esses quatro companheiros de viagem veem uns nos outros as diferenças com que foram criados, como aprenderam — ou não — a lidar com as habilidades que apareceram. 

Sendo o primeiro livro de uma distopia, é comum que o livro traga muitas passagens com explicações, para introduzir a doença, o governo, as facções que lutam contra o governo e todas as consequências que a sociedade sofre. 

Estou curiosa para saber quando a Intrínseca trará os outros livros dessa série, pois preciso ver a evolução desses personagens, apredendo cada vez mais a usar suas habilidades. 

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Eu só vi o filme já tem um tempinho, por isso sinto a mesma vontade que você sentiu: ler o livro!
    E pelo que pude perceber acima, vai ser uma leitura esclarecedora sim, por ser o primeiro livro e explicar algumas coisas que no filme tenham sido reveladas meio que de uma vez só.
    Espero sim, poder conferir!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Angela, e eu estou na expectativa pela sequência, quero muito saber mais, o livro explica muitas coisas, mas não tudo, é claro;
      Bjs

      Excluir
  2. ola
    não conhecia esse livro .o enredo é assustador ,envolve mortes de crianças e isso é angustiante .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eliane, não é assim assustador não, senão tenha certeza que eu não teria lido. é uma distopia e o que intriga é que "doença" é essa e porque ela só atinge as pessoas nessa idade? Será um evolução para a raça humana??
      Curiosa pela sequência.

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações