27 março, 2021


[Resenha] Uma Desilusão na Primavera - Jess Michaels


Ficha Técnica 

Título: Uma Desilusão de Primavera
Título Original: A Spring Deception
Autor: Jess Michaels
ISBN: B08K9BT3LP
Páginas: 293
Ano: 2020
Tradutor: Anna Julia Ventura
Editora: Cherish Books
O avô da senhorita Celia Fitzgilbert decretou que ela deve se casar com um homem com um título ou ele nunca revelará a identidade de seu misterioso pai. Mas seu noivado com um conde já tinha terminado, deixando-a mergulhada em escândalos. Ela quase desistiu até que o recluso duque de Clairemont retornou à sociedade e a deixou sob seus pés, lhe trazendo uma solução em potencial para todos os seus problemas. Mas as coisas não são tão simples para o duque. Aiden não está confortável com sua posição na sociedade, talvez porque ele seja uma fraude. Na verdade, Clairemont morreu meses atrás e o homem que o interpretou é um espião, empenhado em descobrir um segredo perigoso. Um flerte com Celia, para ajudá-lo a se encaixar, rapidamente se torna muito real. Mas Celia poderá se recuperar quando as mentiras vierem à tona? E pode Aiden manter os dois vivos por tempo suficiente para sequer considerar um futuro juntos?

Resenha


Vimos em Um Romance de Inverno, primeiro livro da série Estações, que a razão de Celia Fitzgilbert estar em busca de um casamento com um título era a chantagem feita pelo avô, que desejava a influência que um título agregaria ao seu dinheiro. Mas, por fim, não foi Celia quem casou e sim sua irmã, Rosalind, com o irmão de seu noivo, Grayson. 

Depois de tudo o que aconteceu, claro que Celia foi morar com a irmã e o cunhado, tendo-os como seus guardiões, mas, ainda que poucas pessoas comentem sobre o rompimento de seu noivado com o conde de Stenfax, para ela é muito difícil enfrentar a sociedade, assim como é complicado ver o amor de Rosalind e Gray sob o mesmo teto e imaginar se um dia terá a oportunidade de viver algo semelhante. 
Ele a afetava.
Ele gostava de afetá-la. Também gostava de lê-la. Ela era complicada e isso o fascinava. Inteligente, mas um pouco cautelosa. Triste, mas também direta. E amorosa. Tão adorável que quando ele olhava para ela, doía.
Posição 17%
John Dane é um espião a serviço da coroa no Departamento de Guerra e, desde que foi resgatado das ruas pelo conde de Stalwood, que também o treinou e tronou-se seu mentor, sua vida sempre foi de um caso para o outro; sempre interpretando um novo personagem; sempre deixando John Dane para trás. 

Aos trinta e dois anos, já trabalhou em muitas missões, mas a atual será uma das mais arriscadas, pois desta vez, seu disfarce será muito notório: ser o décimo sexto duque de Clairemont, um homem que vive recluso em sua propriedade desde que herdou o título há mais de dez anos e é suspeito de traição contra a coroa. 

Aproveitando a morte suspeita e desconhecida do duque e, também aproveitando a leve semelhança de John e o lorde, o conde coloca-o nesta missão que mudará radicalmente sua vida. 
Ela poderia fazer um homem se sentir vivo. Ele queria tanto se sentir vivo.
Posição 29%
Com a desculpa de retornar a Londres para encontrar uma esposa, John e Stalwood não imaginavam a atenção que o “retorno do duque” atrairia e como isso prejudicaria a investigação, assim, nada melhor do que realmente cortejar uma dama para dispersar a atenção e, tendo Dane encontrado a jovem Celia Fitzgilbert acidentalmente no terraço e flertado com ela, Stalwood sabia que ela era a escolha perfeita, afinal, além de cunhada de Gray, uma das pessoas com as quais o verdadeiro duque tinha negócios, ela vivia na mesma casa que ele, facilitaria bastante a investigação pelo menos deste suspeito. 

Ainda que tenha relutado em envolver uma dama — especificamente Celia — na história, Dane é um soldado e nunca deixa de cumprir as ordens que recebe. Entretanto, a atração que sentiu ao vê-la pela primeira vez no terraço só aumenta à medida que eles se encontram em outras ocasiões. 

Para Celia é difícil encontrar uma explicação para a atração que o duque exerce sobre ela. Mas o que é certo dizer é que ela não pretende resistir nem um pouco ao que tem sentido, pois, mesmo o conhecendo há poucas semanas, consegue perceber que a atração é mútua e sente que essa pode ser sua chance de ser feliz.
Quando ela olhou para ele através da sala, seu rosto se iluminou em um sorriso brilhante e o poder disso o atingiu no estomago e quase o fez cair para trás. Ninguém nunca tinha olhado para ele assim antes. Como se ele fosse tudo.
Ele sempre foi nada. 
Posição 34%
Enquanto avança em sua investigação, Dane passa a ansiar por coisas que sequer imaginava para sua vida, coisas que não acredita ser merecedor. E sendo ele o único na relação que conhece toda a verdade, nos leva ao questionamento: o que acontecerá quando Celia descobrir a verdade? Além disso, caso eles de fato decidam ficar juntos, como fariam com o fato de ele não poder mais aparecer em Londres sob o risco de ser reconhecido? E mais, como fariam com o trabalho dele no Departamento de Guerra, sempre envolvido em missões perigosas e escusas? 

Digo para vocês que terminei a leitura curiosa pelo próximo livro da série, querendo saber quando as irmãs descobrirão o que tanto buscam; desconfiada de quem seja o próximo protagonista da série e sem ter a menor noção de quem deve ser o do quarto livro. 
Ele fechou os olhos. Ela estava determinada e o que oferecia era tão tentador. Uma vida que ele nunca acreditou que merecia, um futuro que ele não ousou planejar. 
Mas era tudo um risco e ele descobriu que estava… com medo.
Posição 97%

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉 
Comentários
0
Compartilhe

0 comentários:

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações