29 dezembro, 2020


[Seriando um Pouquinho] Bridgerton


Sinopse: Bridgerton apresenta o mundo sensual, luxuoso e competitivo da alta sociedade de Londres do século XIX. Na época, a família Bridgerton, composta por oito irmãos, se esforça para lidar com o mercado de casamentos, os bailes suntuosos de Mayfair e os palácios aristocráticos de Park Lane.
Quase todos os Bridgerton reunidos. Falta apenas Francesca.
Como uma boa amante de romances de época, não pude deixar de ficar empolgada quando soube que a série Os Bridgerton da Julia Quinn seria adaptada pela Netflix. Ela foi uma das primeiras séries do gênero que eu li, e sem dúvida foi uma das responsáveis por me levar a me apaixonar e pelo sucesso dos livros de romance de época no Brasil. 

Com o passar dos meses, fomos apresentados ao elenco, imagens das gravações foram divulgadas e polêmicas surgiram, principalmente com a escolha de atores negros, afinal, a sociedade aristocrática era absolutamente branca. 


Bridgerton chegou dia 25 de dezembro na Netflix e, pelo fato de hoje, quatro dias depois de estrear estar em primeiro lugar no Brasil, me dá a sensação de que, mesmo quem questionou a escolha do elenco, não deixou de conferir a produção. 

Com oito episódios - cada um com aproximadamente uma hora de duração -, a primeira temporada reflete o primeiro livro da série, O Duque e Eu, quando Daphne (Phoebe Dynevor), a primeira filha dos Bridgerton é apresentada a rainha Charlotte (Golda Rosheuvel), ingressando na sociedade e no mercado casamenteiro londrino. 

Lady Violet (Ruth Gemmell) e o visconde Edmund Bridgerton tiveram oito filhos e lhes deram nomes em ordem alfabética. Assim são: Anthony (Jonathan Bailey), Benedict (Luke Thompson), Colin (Luke Newton), Daphne, Eloise (Claudia Jessie), Francesca (Ruby Stokes), Gregory (Will Tilston) e Hyacinth (Florence Hunt). Quando Violet estava grávida de Hyacint, Edmund morreu, deixando o título e a responsabilidade da família para seu primogênito. Mas vemos que não é assim tão simples. 


Logo que ingressa na sociedade, Daphne cai nas graças da rainha, que a declara o diamante da temporada, porém, Anthony, em seu papel de irmão mais velho e responsável pela família, faz o favor de afastar boa parte dos pretendentes que aparecem, a deixando em uma situação muito complicada, pois, como ela diz, e nós sabemos, não é nada fácil ser mulher, e a vida dela sempre girou em torno de se casar e ter uma família e que não deveria esperar muito para alcançar esse objetivo. Ele, por outro lado, pode continuar com sua vida de solteiro por um bom tempo, afinal, se ele não tiver um herdeiro, tem três irmãos que poderão herdar o título, o que não deixaria sua família em uma situação difícil.

Ao mesmo tempo da "estreia" de Daphne, uma presença se torna notável em Londres, o novo duque de Hastings acabou de chegar para assumir o título após a morte do pai. Sendo um duque e jovem, Simon Basset (Regé-Jean Page) é o melhor partido da temporada, mesmo que deixe claro para todos que jamais se casará, e isso não é algo que diga há pouco tempo. 

Seus objetivos não poderiam ser mais diferentes, enquanto ele quer fugir das mães casamenteiras e suas armadilhas, Daphne precisa de muitos pretendentes para, dentre eles, encontrar o amor, para ter um casamento como o que os pais tiveram, um casamento com amor verdadeiro. 

Lady Danbury e Simon Basset, o duque de Hastings

Rainha Charlotte
Assim eles iniciam um plano audacioso, onde fingirão estar apaixonados para alcançar seus objetivos e é claro que é onde toda a confusão tem início, primeiro porque Simon é amigo de Anthony há muitos anos, assim, Anthony conhece muito bem a fama dele e sabe que não há interesse real de Simon se casar com Daphne. 

Em paralelo, surgiu um novo jornal de fofocas escrito por Lady Whistledown, que certamente é um pseudônimo, uma vez que em seu jornal ela dá nome a todos os personagens de suas notícias, diferente dos outros. Logo o jornal ganha notoriedade e toda a sociedade espera ansiosa por suas edições, onde não aparecer pode ser tão ruim quanto aparecer nele. 


Além da busca de Daphne por um casamento, a série trouxe um pouco sobre Anthony, Benedict, Colin e Eloise e também a família Featherington, que tem três filhas ingressando no mercado de casamentos ao mesmo tempo, onde a caçula, Penelope, é a melhor amiga de Eloise e, sinceramente, é a única da família que eu gosto. 

Bem, aqui preciso fazer uma pausa importante, pois é algo que eu realmente não gosto que ocorra em adaptações: Anthony não se parece com o Anthony dos livros. Na série ele é retratado como um homem não satisfeito com o título de visconde e parece sempre disposto a fugir de seus compromissos com a família. Sinto muito, mas se há algo de maravilhoso na família Bridgerton é em como eles se apoiam em suas diferenças. Eles têm divergências como toda família, mas jamais abandonariam uns aos outros, como fica claro pela atitude de Daphne em outra cena. Isso sim me deixou chateada. Quase parecia que ele havia perdido o pai há poucos dias e ainda estava se acostumando com a ideia, o que não é o fato, visto que Hycinth já tem pelo menos uns 8 anos nesta ocasião. 

Eloise Bridgerton e Penelope Featherington. Amizade verdadeira. 
Também senti que Violet e Lady Danbury não ficaram muito próximas dos personagens, visto que elas eram muito mais fortes em suas personalidades, principalmente Lady D, onde houve apenas uma cena que me lembrou a fuga dos garotos Bridgerton em relação à senhora. Além disso, outro ponto que me incomodou foi caracterização. Deixa eu explicar: O fato de Daphne e Penelope estarem quase sempre com o cabelo quase solto, quando sabemos que na época, as moças usavam os cabelos presos depois do debut. E também o fato dos homens estarem sempre de bota, quando, em caso de estarem apenas em ambientes internos, eles usavam as meias altas e sapatos. Melhor não falar da moça entretendo a rainha, se contorcendo e calçando um sapato de salto fino, não é mesmo? Afinal eles só foram criados no século seguinte ao que se passa a história. Um licença poética BEM grande. haha

Bem, em todo caso, eu gostei bastante da história, afinal é uma adaptação e quero crer que na próxima temporada - estou acreditando que haverá - será abordado o segundo livro da série, O Visconde Que Me Amava, livro no qual temos Anthony como protagonista e que haja aí uma aproximação do Anthony dos livros com o Anthony da série. 

Dá uma sacada neste olhar! Minha genteeeee
Simon é absolutamente incrível. O que é Regé-Jean Page como nosso amado duque? Genteee me apaixonei! Ele tem o porte, o olhar, tudo nele exala Simon. E Benedict? Sim, lindo como nos livros e fácil de se apaixonar. Colin, divertido como sempre, mas correu rápido demais para o casamento, fato que está muito longe da realidade, concordam?

Não dá para deixar de falar da trilha sonora, eu amei! As músicas instrumentais estão lindas e disponíveis no Spotify para quem quiser conferir.

Quem aí já conhecia os livros e já assistiu? O que achou?
E para quem não leu e assistiu, qual o veredito? 

Como eu disse, é uma adaptação e mesmo com as mudanças que ocorreram, foi maravilhoso ver na tela uma história que li há alguns anos. 
Para quem ainda não assistiu, vai lá na Netflix conferir, além de tudo, tem umas cenas picantes maravilhosas. hahaha



Elenco:
Phoebe Dynevor como Daphne Bridgerton
Regé-Jean Page como Simon Basset
Julie Andrews como Lady Whistledown
Ruth Gemmell como Lady Violet Bridgerton
Jonathan Bailey como Anthony Bridgerton
Luke Thompson como Benedict Brigerton
Golda Rosheuvel como Rainha Charlotte
Luke Newton como Colin Bridgerton
Adjoa Andoh como Lady Danbury
Ruby Barker como Marina Thompson
Claudia Jessie como Eloise Bridgerton
Polly Walker como Lady Portia Featherington 
Nicola Coughlan como Penelope Featherington 
Harriet Cains como Philippa Featherington 
Will Tilston como Gregory Bridgerton 
Ruby Stokes como Francesca Bridgerton 
Florence Hunt como Hyacinth Bridgerton
Ben Miller como Lorde Featherington
Freddie Stroma como Príncipe Friederich
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Pegaram a personalidade da Danbury e deram pra rainha. Só substituir a bengala pelos cachorros. Kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, né? Bem pensado hahaha, não tinha rainha nos livros né? Ela tinha que pegar a personalidade de alguém hahaha

      Excluir
  2. ola Layane
    como fã de series de epoca pretendo assistir essa serie ,mas só depois de ler o livro . eu gosto de genero romance de epoca por causa dos romances de banca ,tenho inclusive tres livros da Julia Quim nesse formato . então a minha paixão pelos romances de epoca vem muito antes da Julia Quin fazer sucesso aqui no Brasil .
    quanto a serie ela agradou geral ,só vejo elogios ,que bom .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eliane!
      Sim, como fã do gênero, acho que nós não podemos perder esta oportunidade. Eu não lia romances de banca antes, na minha cidade não tinha livros nas bancas, apenas revistas mesmo, quer dizer, se tinha, eu não sabia, hahaha.
      Quando tiver a oportunidade de ler e assistir, tenho certeza de que irá gostar da adaptação também.
      Beijão

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações