04 junho, 2021


[Resenha] Coração Valente - Katy Regnery

Ficha Técnica 

Título: Coração Valente
Título Original: Braveheart, a love story
Autor: Katy Regnery
ISBN: 978-65-5933-006-5
Páginas: 276
Ano: 2021
Tradutor: Bianca Carvalho
Editora: Charme
Meu nome é Ashley Ellis…
Eu tinha treze anos quando minha mãe — a supermodelo aposentada Tig — se casou com Mosier Răumann, que tinha o dobro da idade dela e era o chefe da família criminosa Răumann.
Quando completei dezoito anos, minha mãe morreu misteriosamente. Só então descobri os planos sombrios que meu padrasto tinha reservado para mim o tempo todo, o “trabalho” depravado que ele esperava que eu fizesse.
Com a ajuda do meu padrinho, Gus, escapei das garras de Mosier, mas seus filhos gêmeos e capangas foram encarregados de me caçar. E eles não vão parar até devolverem meu corpo virgem ao pai deles…
… morta ou viva.

Resenha


Segunda história que leio da Katy Regnery, Coração Valente traz mais uma vez personagens que deixam nosso coração doendo de preocupação por eles.

Ashley Carys Ellis tem dezoito anos e, mesmo que sua vida até então tenha sido uma verdadeira montanha-russa, os últimos acontecimentos levam a crer que ainda pode ficar pior. Ash é filha de Teagan Ellis, que era filha de pais católicos galeses que não aceitaram quando ela apareceu grávida, tendo Ash com apenas dezesseis anos. Para diminuir o desgosto por uma gravidez fora de um casamento, Ash foi registrada como filha de seus avós, irmã de Tig. 

Ainda criança Ash foi morar com a mãe, que estava decidida a desempenhar o papel, mas logo ela foi descoberta e se tornou uma supermodelo. A partir de então Ash voltou a ser relegada à segundo plano, ou quem sabe mais abaixo; carreira, dinheiro, homens e drogas sempre estavam antes dela na mente de Tig; a única presença positiva e constante em sua vida era seu padrinho, Gus, amigo, cabeleireiro e maquiador de Tig. Entretanto, há cinco anos elas se mudaram de Los Angeles para Nova Iorque quando Tig conheceu Mosier Răumann em um dia de compras frustrado na Rodeo Drive após sua espiral decadente por causa dos efeitos das drogas, os trabalhos já não apareciam como antes. 
Eu poderia deixar meu passado me derrubar. Poderia fazer isso, mas, sentada no banco de trás desse táxi, indo em direção a um terminal de balsas que me levará através de águas negras para uma cidade desconhecida em outro estado, tomo uma decisão importante: não sei o que está por vir, mas prometo a mim mesma que sairei inteira do outro lado. E, quando o fizer, encontrarei a segurança que desejo, mesmo que eu tenha que criá-la.
P. 72
Mosier Răumann e seus filhos, os gêmeos Damon e Anders, mudaram completamente a vida desregrada de Tig e Ash, mas o custo disso foi altíssimo: Tig ficou limpa desde o início do casamento; Ash logo foi matriculada em colégio internato católico da linha Opus Dei e aparece em casa apenas em alguns feriados e por poucos dias e há cinco anos elas não têm contato com Gus, a única pessoa que Ash tem certeza de amar e ser retribuída pelo afeto, mas Mosier o abomina, chamando-o de "viado negro". Mas agora que Tig morreu inesperadamente de overdose uma semana depois do aniversário de Ash (mesmo estando limpa há cinco anos), Ash descobre que, se imaginava que Mosier estava envolvido em coisas ruins, ela não faz ideia de seus planos verdadeiros: ele sempre a desejou; casou-se com Tig para ter acesso a ela. Seu objetivo é casar-se com ela e ter muitos filhos e ela tem apenas um mês (tempo que levará para concluir o Ensino Médio) até essa tenebrosa realidade bater à sua porta.

De volta ao colégio para concluir os estudos, Ash conseguirá um apoio imprescindível para sua segurança, apoio esse que lhe permitirá chegar até Gus e sair do radar de Mosier. Enquanto ele acreditar que ela está no colégio, tudo bem, mas até quando estará segura?

Com a ajuda de Gus e Jock, parceiro de Gus, Ash terá um lugar para se esconder enquanto eles pensam em uma maneira de ajudá-la, mas a casa da família de Jock está alugada para um inquilino que não é lá muito receptivo a visitas: Julian. Porém, se tem uma coisa em que Ash é especialista é em ser indesejada.

Julian Ducharmes sempre quis integrar o Serviço Secreto dos Estados Unidos, mas ele foi despedido e nunca mais poderá alcançar seu sonho. Por isso, mesmo mais de um ano depois da despensa, ele está em Vermont, vivendo isolado do mundo, fazendo peças de vidro, ofício que aprendeu com o pai, que era um mestre soprador de vidro. Sua família se resume a Noelle, sua irmã mais nova e ele faria tudo por ela, mas nem isso faz com que ele aceite abertamente a presença de Ash, que tem praticamente a mesma idade dela, em seu espaço. Ao vê-la, seus instintos o alertam de que a garota com certeza está com problemas e fugindo de algo, mas nem ela nem Gus ou Jock lhe dirão qualquer coisa, o que certamente é melhor, afinal, não é da conta dele.
(…) — Foi errado o jeito como sua mãe fez, com todos aqueles homens entrando e saindo. Mas, Ashley, ouça-me agora: se as freiras lhe disseram que desejar alguém, gostar de alguém, é errado, bem, querida, isso também é loucura. Não é errado querer alguém. Não é errado gostar. Não é errado se entregar e amar se houver uma chance.
P. 169
Ash é carente de afeto e, por mais que ela saiba viver em lugares onde é indesejada, é muito melhor ter um bom convívio com as pessoas, e, como não sabe por quanto tempo ficará escondida na casa de Jock, seria ótimo se Julian se tornasse seu amigo.

Até quase metade do livro, todos os capítulos são narrados por Ash, mas, a partir da chegada de Julian na história, teremos capítulos alternados, que nos permitirão conhecer ambos e, claro, matar a curiosidade a respeito do passado de Julian, que tem um instinto protetor nato, que é um dos fatores que aproxima os dois inconscientemente, além da atração.
Eu me sentia protetor antes — por Noelle, por namoradas no Ensino Médio, até por Magdalena —, mas isso é diferente. É mais profundo e cresce de uma maneira que não consigo explicar. Quando penso em manter a vida de Ashley segura, há uma parte de mim que deseja ser incluída nessa vida, para sempre.
P. 218
Gus é incrível, um personagem maravilhoso e fiquei feliz em saber que ele tinha Jock ao seu lado, apoiando sempre, sendo seu companheiro; Ash, meu Deus, difícil imaginar se sentir tão indesejada e inadequada quanto ela, tendo a certeza apenas do amor de Gus; Julian, cometeu erros, mas totalmente compreensíveis, ainda mais quando sabemos as circunstâncias em que ocorreram; Noelle e sua relação verdadeira com o irmão, que foi também um pai nos últimos anos. Entretanto, ainda que saibamos que em situações de estresse extremo relacionamentos podem evoluir rapidamente, achei demais que em apenas alguns dias Ash e Julian acreditassem que estavam apaixonados, principalmente dado o passado dos dois. Katy inclusive traz esse pensamento da rapidez dos sentimentos à tona, mas ainda assim para mim foi um pouco exagerado.

De toda forma, gostei muito da história, a presença do diário de Tig é um martírio e um bálsamo e ajudará Ash a conhecer a mãe, bem como a descobrir ainda mais sobre os Răumann. 


P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Eu já li outro da autora e gostei bastante, esse está na minha lista de desejados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quem lê Sem Amor não consegue não ficar curioso para ler os outros livros da autora, né?

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações