26 agosto, 2021


[Resenha] André - Bibi Santos

Ficha Técnica 

Título: André
Autor: Bibi Santos
ASIN: B08174RTT6
Páginas: 417
Ano: 2019
Editora: Independente
André Monteiro Moraes só deseja uma coisa: sucesso.
Um homem que veio de baixo, determinado, que aprendeu que misturar prazer e trabalho não funciona. Sua regra é clara: nada de se envolver com funcionárias.
A mãe tinha planos: queria um neto antes de morrer, mesmo estando com a saúde de ferro. André não precisava saber disso, mas diante de sua recusa em casar-se, ela não vê outra alternativa a não ser ela mesma arrumar uma noiva para ele.
Belle Flores, espanhola de sangue quente, precisa de emprego. De língua solta, nada discreta e acima do peso, não tem nada de esposa perfeita.
Mas o encontro dessas duas tornará a vida de André Monteiro bem complicada. Ele se vê envolvido por sua faxineira, que não tem medo dele e não se importa em colocá-lo em seu devido lugar quando necessário.
Belle vai tirá-lo da zona de conforto e o conhecido coração de gelo derreterá com seu sangue quente espanhol.
CEO: escolha um para chamar de seu!

Resenha


Vou dizer para vocês, estava comentando com Bibi que iria reler Reencontrando o Passado porque Emely é uma personagem acima do peso e eu estava precisando de uma personagem assim, com quem eu me identificasse fisicamente e que lidasse bem com a situação (o que eu não é para mim) quando ela me falou de André, que eu amaria Belle. E não é que ela estava certa? Li em menos de vinte e quatro horas de tanto que me envolvi com a história.

Ainda que o livro leve o nome de André e, ao lado de Belle, seja o protagonista, quem inicia esta história — e direciona boa parte dela — é Sara Monteiro, mãe de André. Ela é uma mulher independente que, vendo-se abandonada pelo marido e com um filho para criar, arregaçou as mangas e foi à luta.
Sara Monteiro era a mulher mais importante da minha vida, faria tudo por ela, devia tudo àquela mulher.
Posição 7%
Foi com a ajuda e apoio incondicional da mãe que André abriu a Next Monteiro, uma empresa que desenvolve softwares personalizados, e chegou ao topo. Ele tem dinheiro, poder, influência e, para ele, é isso que importa. Ao contrário do que a mãe espera, André não pensa em construir uma família, casar, ter filhos. Não há espaço para isso em sua vida. Então, se seu bebê — de trinta e nove anos 😂 — não toma a iniciativa, ela mesma irá resolver a situação, e já tem a candidata perfeita para ser sua nora.

Belle Flores veio da Espanha acreditando no amor de Sergio e na promessa dele de ajudá-la a se tornar modelo, sonho que sempre alimentou. Entretanto, chegando ao Brasil, Belle se viu vítima de um golpe, do qual foi difícil fugir e agora vive ilegalmente no país, conseguindo apenas trabalho como doméstica, irregular.

Atualmente ela trabalha na casa de Sara e a relação delas é ótima, o que faz com que Sara leve Belle para trabalhar na casa de André sob o pretexto de que a funcionária que ele tem não é dedicada o suficiente, mas é claro que ela tem um plano muito bem arquitetado em mente e, para que ele aconteça, eles precisam se conhecer.
— Você é demais.
, demais. Gostosa, saborosa, mas nem sempre o suficiente — explicou com normalidade.
Ali na minha frente estava uma mulher com autoestima elevada, apaixonada por si mesma, e eu admirava isso nela.
Posição 43%
O primeiro encontro de André e Belle não é dos melhores. Chegando com Sara, que a incumbiu de chamar o filho no quarto dele, Belle encontra André na cama com uma mulher. Ela não se abala, é claro, mas para ele a situação é constrangedora: está de ressaca, nu na cama com uma mulher e uma desconhecida está lhe passando um sermão por estar dormindo até tarde e ainda disse que está ali com a mãe dele e que ela será sua nova funcionária.

Ainda que seja um adulto independente, a relação de André e Sara é de amor e cumplicidade em um nível que ele nem sequer pensa em fazer algo que desagrade ou magoe a mãe. Ou seja: não aceitar Belle em sua casa está fora de cogitação, mesmo que ele tenha achado ela desbocada demais.

Belle não está nos padrões de beleza impostos pela sociedade, mas ela não está nem aí; ela é muito bem resolvida com seu corpo, com sua sexualidade e com sua vida. Nem os problemas que enfrentou quando chegou no Brasil — e não foram poucos —, nem a infância conturbada na Espanha a derrubaram e não é algo que ela fique lamentando a todo momento, são situações que ela só traz à tona quando necessário.
No precisa disso, chica. Ninguém precisa sentir orgulho de ti como você mesmo.
Ela me olhou e lágrimas brilharam em seus olhos.
Toquei seu rosto com carinho.
— Faça por ti. Quem te ama verdadeiramente vai sentir orgulho, mas o reconhecimento sempre virá de você.
Posição 50%
André e Belle são explosão pura e vê-los debaixo do mesmo teto é maravilhoso, divertido, quente. Ver as peças do plano de Sara se encaixando e como ela é brilhante em cada detalhe é para a gente gargalhar muito. Ver a ingenuidade de André em algumas situações mesmo sendo um homem feito chega a ser desesperador em alguns momentos, nos fazendo querer correr para ele e dizer: “amigo, abre teu olho”. Mas acima de tudo para mim conhecer Belle era o que eu precisava nesse fim de semana: bem resolvida, amiga, inteligente, alto astral, linda, empoderada, sexy, MARAVILHOSA. Bibi, amiga, muito obrigada de coração por trazer essa personagem às nossas vidas, à minha vida. 😍
As pessoas têm mania de tentar diminuir às outras por causa do peso. Para mim, minhas carnes eram o mais sedutor e toda sua volúpia.
Posição 89%

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Eu admito que achei até engraçado o título do livro. Dificilmente vemos assim, com um nome rs e ainda mais, masculino.
    Mas isso de Belle e seu sangue quente espanhol faz uma diferença.
    Já fiquei lendo e visualizando todas as cenas na medida exata para ganhar um coração romântico!!!
    Adorei conhecer sobre o livro e já vai pra listinha de muito desejados!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, realmente é diferente, ainda mais masculino.
      Mas, Angela, a história é ótima e a gente que curte um bom romance se delicia do início ao fim!
      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Layane!
    Já li alguns livros da Bibi Santos e gostei da sua escrita, não conhecia André mas amo histórias com casamenteiras, e pelos seus comentários acredito que vou amar conhecer Sara Monteiro e acompanhar ela tentando casar seu bebê rsrs.
    Bjos, já adicionei na minha estante do skoob :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Sara chamando um marmanjo de quase quarenta anos de bebê é maravilhoso, o livro é divertidíssimo e a gente realmente DEVORA!
      Quando ler, me conta ;)

      Bjs

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações