08 agosto, 2021


[Resenha] Um Natal de Conquista - Mara Jacobs

Ficha Técnica 

Título: Um Natal de Conquista
Título Original: Totally Worth Christmas
Autor: Mara Jacobs
ASIN: B08QYRRXR4
Páginas: 75
Ano: 2020
Tradutor: Denise Telles
Editora: Cherish Books
Charles Simpson estava curando um coração partido.
Phoebe Robbins estava simplesmente servindo mesas. O destino os juntou por uma noite.
Agora, entre os casais (Lizzie e Finn, Katie e Darío, Alison e Petey, e Deni e Sawyer), e uma festa no feriado com muitas surpresas, será que Charlie e Phoebe vão se encontrar novamente?






Resenha


Como eu disse para vocês no final da resenha de A Força da Conquista, eu estava muito feliz em ter esse conto para Charlie encontrar seu par. 

Então, quando estávamos lendo o último livro da série Conquistas vimos que Deni tinha um melhor amigo no trabalho, Charlie Simpson, e que ele, além de ser  melhor amigo, confidente, também era apaixonado por ela, mas nunca falou abertamente com ela sobre seus sentimentos. Então Sawyer apareceu e ele perdeu a chance. 

Meses depois, com o projeto concluído e o relacionamento de Deni e Sawyer cada vez mais firme, ele aproveitou o feriado de Ação de Graças para ir para sua cidade natal, Port Huron, rever os pais, os amigos e tentar pensar em outra coisa que não seja Deni e o fato dele nunca ter sequer tentado demonstrar seus sentimentos por ela. Desde que deixou a cidade para cursar engenharia na Michigan Tech, aos dezoito anos, suas visitas sempre eram curtas. 

Então, em uma lanchonete retrô com os amigos (que insistem em convencê-lo a ir a uma boate de strip-tease), uma garçonete chama sua atenção (e não, ela não está atendendo a mesa deles, e ele não a viu de frente, apenas de relance) e, se ele já não queria sair com os amigos, depois disso ele quer menos ainda. 
E ele sabia que de algum modo sua vida tinha mudado completamente nesse restaurante retrô, quase meia-noite, com ele sentado sozinho com a garçonete.
15%
Dispensando os amigos para ficar sozinho na lanchonete, que estava quase fechando, ele consegue que a jovem atenda sua mesa e lhe dê atenção; e parecia um encontro de almas. O problema é que eles não compartilharam nenhuma informação que pudesse ser usada para se encontrarem no futuro; como trabalharia no dia seguinte, Phee disse que, se ele quisesse realmente ficar mais com ela e se fosse sério, bastaria ele retornar a lanchonete no dia seguinte. Porém…

Phoebe Robbins não tem um dedo bom para relacionamentos. Foi assim que ela se viu em Port Huron, seguindo uma relação fracassada, mas, como gostou da cidade, acabou ficando por lá. Charlie era completamente diferente dos homens com quem ela se relacionava, mas, ao vê-lo com o grupo de amigos playboys, ela sabia muito bem que tudo poderia ser apenas encenação para conseguir mais uma garota na sua lista. Entretanto, ao se verem sozinhos na lanchonete fechado, conversando por horas seguidas, Phoebe sentia que ali poderia nascer uma relação firme e verdadeira. Ela só não imaginava que um telefonema no dia seguinte a faria deixar o emprego e a cidade às pressas.  
Phoebe concordou. Charlie parecia o estereotipo do menino da vizinhança. Doce, bom, seguro. E ainda assim, quando ele disse que tinha ficado ali por causa dela, o calor nos olhos dele tinha significado qualquer coisa, menos segurança. 
42%
Três semanas depois ela está em Cooper Country com a avó, que se recupera de um AVC e se arrepende de sua regra boba de não trocar informações com Charlie, pois agora não tem como encontrá-lo. E, vendo seu irmão mais velho, Finn, e a esposa Lizzie tão felizes, ela sente mais ainda que Charlie era a sua grande chance. Charlie, por outro lado, vive momentos de irritação sem tamanho, pois voltou no dia seguinte a lanchonete para descobrir que Phee havia pedido demissão e não tinha deixado qualquer mensagem para ele; e ele tinha tanta certeza de que havia encontrado A pessoa para sua vida. 

Pois então, eis que os dois estão novamente na mesma cidade, e, sendo uma pequena cidade, só cabe a nós torcermos para que eles se encontrem logo, afinal, a empresa onde Charlie trabalha tem ligação com os protagonistas dos livros anteriores e, descobrimos (porque eu não me lembrava mesmo) que Phoebe é irmã de Finn, o Finn da Lizzie.
Não foi uma conexão imediata, porque ela tinha pensado que ele era somente parte de um grupo de playboys parando para lanchar entre uma festa e outra. Mas tão logo ele falou com ela, ela tinha sentido… alguma coisa.
43%  
Um conto para felicidade dos fãs, com direito a rever os personagens dos livros anteriores para matar a saudade. 


P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
0
Compartilhe

0 comentários:

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações