22 setembro, 2021


[Resenha] Um Beijo de Inverno na Livraria dos Corações Solitários - Annie Darling

Ficha Técnica 

Título: Um Beijo de Inverno no Corações Solitários
Título Original: A Winter Kiss on Rochester Mews
Autor: Annie Darling
ISBN: 978-85-7686-825-5
Páginas: 350
Ano: 2020
Tradutor: Cecília Camargo Bartalotti
Editora: Verus
O Natal é a ocasião perfeita para espalhar amor e alegria… Porém, na livraria Felizes para Sempre, um improvável casal luta para encontrar o espírito natalino.
Mattie, uma confeiteira brilhante, detesta a comemoração desde que teve o coração partido na véspera de um Natal. A única coisa que ela odeia mais que essa data é o insuportável Tom, que a irrita desde que ela começou a administrar o salão de chá ao lado da livraria.
Mas, após uma coincidência, os dois passam a conhecer detalhes da vida um do outro que sequer imaginavam, o que faz com que alguns pontos de vista se alterem.
Assim, quando Mattie e Tom são deixados no comando nos frenéticos dias antes do Natal, mesmo estando no inverno, as coisas certamente vão esquentar.
Será que uma livraria cheia de romances, com uma rena em tamanho real e uma barraca de beijos, pode convencer dois ranzinzas a se apaixonar pelo Natal… e, quem sabe, um pelo outro?

Resenha


Chegou o momento de voltar para a Felizes para Sempre, nossa amada livraria especializada em romances, e conhecer o final desta série que nos encantou desde o início. Vimos Posy, Verity e Nina encontrarem os seus respectivos “felizes para sempre”, então nada mais justo do que o misterioso Tom Greer também entrar o dele, concordam? Até porque eu sou curiosa ao extremo (vocês já sabem que sou escorpiana com ascendente em câncer e o FBI corre nas veias 😂😂).

Porém, antes de começar a falar, preciso sinalizar aqui os dois únicos pontos negativos que encontrei no livro, ao contrário dos outros três, este não foi protagonizado por um funcionário da livraria; acredito que por ser um homem a autora quis dar o protagonismo a uma mulher, como nos livros desta série, assim como a autora manteve a narrativa em primeira pessoa e trazendo apenas um lado da história, o que deixa Tom como um mistério para os leitores por muitos capítulos.

Há um anos e meio Matilda Smith administra o salão de chá anexo à livraria Felizes Para Sempre, lugar que ela considera um território neutro, um país independente da livraria, mas a verdade é que a parceria é muito mais intrínseca do que ela admite. Assim, às vésperas do Natal, ela foi convocada às pressas por Posy para definição das estratégias de fim de ano, mesmo odiando o Natal a exatos dois anos, desde que seu relacionamento evaporou poucos dias antes do feriado preferido dela.

Por causa desse relacionamento, ela deixou Paris, onde fez o curso de culinária dos sonhos, e retornou para Londres para lamber as feridas e se reerguer, mas as feridas ainda não haviam cicatrizado, ela ainda odiava o Natal, ainda não tinha trazido cores para o guarda-roupa e definitivamente não estava preparada para abrir o coração novamente.

Entretanto, a reunião para definição das estratégias de Natal trará uma boa notícia: um dos quartos no apartamento em cima da loja ficará vago e é sua chance de ter a possibilidade de economizar duas horas de trajeto, às vezes mais, a depender do trânsito. Ela só não esperava que Tom tivesse a mesma ideia.
Tom era como uma receita que não dava certo. Mas, do mesmo modo que havia feito trinta e três tentativas até aperfeiçoar seus bownies para corações partidos (finalmente achando o ponto exato ao acrescentar algumas nozes-pecã trituradas para aumentar a serotonina), Mattie não descansaria até que Tom não fosse mais um mistério.
P. 94
A relação entre Mattie e Tom era longe de ser a ideal. Ainda que trabalhassem tão perto, eles mal se falavam e Mattie vinha nutrindo um rancor profundo por Tom por causa de sua presença diária para pegar o café gratuito que ela fornecia para quem trouxesse sua caneca e comprasse algo, mas, além de nunca comprar nada, ele sempre estava com um panini que comprava todos os dias em uma padaria na mesma rua, bem oleoso e completamente diferente de seus salgados e doces frescos.

Acontece que, quis o destino que os dois conseguissem se mudar para o apartamento e a relação se torna cada vez mais conturbada entre eles, mas, enquanto sabemos que boa parte da maneira como Mattie encara a vida atualmente se deva a maneira como seu último relacionamento terminou, não compreendemos Tom de maneira alguma. Ele parece sempre carrancudo, misterioso e com algum comentário sarcástico na ponta da língua, mas temos vislumbres de alguém que se importa com seus colegas de trabalho, com seus amigos, mas parece não ser muito bom em interações sociais.
— Isso mesmo, o Tom é ótimo — acrescentou Veriry, entrando na defesa dele. — Você já mora com ele há duas semanas, então com certeza já pôde ver que, atrás da fachada séria e nerd, o Tom é um fofo.
— Ele é como um gato que finge ser antissocial, mas, na verdade, fica todo dengoso quando a gente o afaga — concordou Posy.
P. 156
Porém, Tom e Mattie encontram algo em comum: ambos odeiam o Natal e essa é a única trégua entre eles e em alguns poucos momentos eles até se toleram consideravelmente bem e enquanto os capítulos passavam, eu torcia para que eles abaixassem a guarda e Mattie conseguisse descobrir mais sobre Tom apenas para que eu pudesse conhecer os segredos dele. Quer dizer, nem eram segredos, na verdade ele só achava muito importante manter sua vida pessoal e profissional separadas, ao contrário de suas colegas de trabalho.

Em Um Beijo de Inverno na Livraria dos Corações Solitários continuamos contando com a presença dos protagonistas dos livros anteriores, afinal todos continuam trabalhando na livraria, e também de outros personagens, como Sam e Sophie e ainda teremos novos que somarão a essa turma. Além disso, enquanto o Natal se aproxima, as coisas ficam cada vez mais caóticas na livraria e no salão de chá com o movimento das pessoas que deixam as compras de fim de ano para a última hora, Tom e Mattie vão se conhecendo mais e mais; nós os conhecemos mais e mais e esperamos em qual momento os dois darão o braço a torcer e se entregarão a felicidade, mas esse é um caminho longo para os dois. Tanto que, quando cheguei à última página, tudo que eu imaginava era: quero mais!

Romântico e fofo assim como os outros livros, esta série foi um verdadeiro afago no coração, trazendo personagens apaixonados por livros, apaixonados por romances, que trabalham com o que amam e eu só suspirei do início ao fim esperando que a realidade pudesse ser um pouquinho como a ficção.

Enquanto isso não acontece, a gente mergulha de cabeça nos romances mesmo sem dó nem piedade! 😍😍😍 



P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
0
Compartilhe

0 comentários:

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações