16 novembro, 2021


[Resenha] Atração em Jogo - Ella Maise

Ficha Técnica 

Título: Atração em Jogo
Título Original: The Hardest Fall
Autor: Ella Maise
ISBN: 978-65-5933-032-4
Páginas: 436
Ano: 2021
Tradutor: Alline Salles
Editora: Charme
Quando se conhece alguém, você faz contato visual. Você sorri, fala oi. Deveria ser simples, se fosse qualquer um, exceto eu. Quando conheci Dylan, me vi fazendo contato visual com uma parte diferente do seu corpo. Sabe, sou muito boa em ser tímida, sem contar que sou extremamente experiente em falar sem parar e, infelizmente, altamente habilidosa em me fazer de boba diante de um cara por quem me sinto atraída.
Na época, eu não sabia nada sobre ele e pensei que nada que eu dissesse importaria, já que nunca mais nos falaríamos. Acabou que eu estava bastante enganada. Ele era a estrela wide receiver do time de futebol americano, um dos poucos jogadores que se esperava chegar à NFL, e eu o via por todo o campus.
Eu também posso ter feito uma proposta a ele, fugido dele, o atacado com um utensílio de cozinha… e… ãh, talvez eu não devesse te contar tudo. São coisas bem normais, coisas que se esperaria… de mim. Em certo momento, chegou a hora em que não consegui mais me esconder dele — não que ele fosse me deixar fazer isso, mesmo se eu tentasse.
Antes, ele nunca soube que eu o observava secretamente. Agora que nos vemos todos os dias, ele sabe quando tenho dificuldade em desviar o olhar. O fato de eu não ser a pessoa mais sutil do planeta também não ajuda.
Ele sorri para mim e diz que me acha fascinante por causa das minhas peculiaridades. Nem posso contar a ele que acho que meu coração bate de forma diferente quando ele está perto.
Ele acha que seremos melhores amigos. Eu acho que tenho uma queda grande por ele e, quanto mais o conheço, menos me importo de não ter permissão para ser sua amiga, que dirá me apaixonar por ele.
A questão é que é exatamente isso que estou fazendo — que nós estamos fazendo, acho.
Nos apaixonando.
De verdade.

Resenha


Assim como os outros três romances da Ella Maise que a Charme trouxe para o Brasil, eu fiquei COMPLETAMENTE APAIXONADA por mais esta história.

Neste romance, que é um standalone, conheceremos a caloura do curso de artes Zoe Clarke, uma garota tímida (oi, querida, tudo bem?) de dezenove anos que, além de estar em uma festa de fraternidade, tem uma missão: beijar um cara aleatório. Mas ao que parece, as amigas de sua colega de dormitório tinham um alvo específico: Dylan Reed.

Claro que vivendo no seu mundo recluso e paralelo, Zoe não fazia ideia de quem ele era, mas Dylan era nada menos do que a estrela wide receiver do time de futebol americano, um dos poucos jogadores que se esperava chegar à NFL, mas, na mesma proporção em que ela era tímida, ela não conseguia dizer não a uma aposta, fosse ela qual fosse. Foi dessa maneira que ela o observou e acabou seguindo-o até o banheiro — não que ela soubesse que era um banheiro — e o pegou fazendo xixi. Agora vocês imaginem: a pessoa é tímida; precisa beijar uma pessoa desconhecida; cria coragem de abordá-lo; o cara está segurando o pênis. CATÁSTROFE! A pobre não sabia onde enfiar a cara de tanta vergonha!
Parecia que ela tinha um lado bem diferente escondido debaixo daquela primeira camada. Talvez fosse isso que estivesse me atraindo nela — as possibilidades de Zoe. Eu não era burro; sabia que era atraído por ela — meu pau tinha ficado feliz em vê-la mais do que algumas vezes naquela semana —, mas não era apenas o fato de ela ser linda que me fazia me mover naquela direção. Eu estava falando sério quando disse para ela que tinha a sensação de que seria minha melhor amiga.
P. 112
Mas passada a confusão inicial, Zoe conta o motivo de estar ali, Dylan fala que tem namorada e ela some. Um ano depois eles se encontram novamente, mesmo que Zoe tenha evitado que isso acontecesse ao máximo. Depois do fiasco do banheiro, ela descobriu quem era Dylan e porque ele tinha sido escolhido para a aposta. Mas também não deu para deixar de perceber como ele era lindo e, ao contrário dos colegas de time, ele não era um pegador — ou se era, sem dúvida era bastante discreto, pois não havia qualquer comentário a respeito disso. Bem, mas voltando ao reencontro que Zoe não conseguiu evitar, Dylan e seu sorriso maravilhoso não conseguia esconder a felicidade que estava sentindo ao reencontrar a garota que o deixara intrigado um ano antes e que havia desaparecido. Porém, ao dizer que agora ele poderia dar aquele beijo, era ela quem agora namorava… mas como Dylan mesmo disse: três seria o número da sorte. O que ele não imaginava era que eles demorariam mais um ano para se reencontrar, e de que maneira isso aconteceria.

No último ano da faculdade, o objetivo de Dylan era focar nas matérias para concluir o curso de ciências políticas e no futebol para estar em sua melhor forma para chegar à NFL. Por isso, ter uma namorada não estava nos planos, ainda assim, há cinco meses ele namorava com Victoria e parecia que estava tudo bem. Mesmo ele estando sempre cansado dos treinos, estudos, do trabalho extra que fazia no bar para mandar um dinheiro para casa, ela parecia satisfeita com o que ele lhe proporcionava e para ele o relacionamento deles estava ótimo. Então imaginem a surpresa dele ao pegá-la traindo-o dentro da própria casa? Pois. E ainda por cima com os colegas de time dele. Rapaz! Vou nem dizer mais nada. Fato é que Dylan precisava de um novo lugar para morar e precisava voltar a se concentrar no jogo e tentar não ver seus colegas de time como nada mais do que apenas isso. Afinal, foi para isso que ele trabalhou tanto. Por isso, o treinador resolveu dar a ele a chave de um apartamento que ele tinha no campus, mas ele não deveria levar ninguém lá e não poderia dizer a ninguém que era dele, principalmente para Chris, que era um dos melhores amigos de Dylan, e filho do treinador.

Porém, chegando lá, imaginem a surpresa de ser atacado por um rolo de macarrão? Gentee! Mas deixa eu contar um detalhe importante: a pessoa atacante estava no banheiro.
Ele me ajudava a respirar depois de me assustar pra caramba. Ele me salvava de terremotos, segurando minha mão após assistir a um filme de terror, comprava pizza para mim porque sabia que me fazia feliz, me protegia de tudo e qualquer coisa ao se colocar diante do perigo. Me vigiava até de manhã.
Quando as luzes aparecessem, ele ainda estaria lá. Depois de saber todos os meus segredos, ainda estaria lá, segurando minha mão.
P. 302
Acontece que o treinador não sabia que Zoe ainda estava morando no apartamento, por isso mandou Dylan para lá, e agora os dois iriam morar juntos… Atração dos dois lados, Dylan saído recentemente de forma dramática de um relacionamento e caindo de paraquedas em um apartamento com uma mulher por quem se sente atraído, mas que está namorando e que aparentemente é amiga da família do treinador… complicação demais.

No melhor estilo slow burn, o romance vai aquecendo nosso coração em alguns momentos. Em outros a gente simplesmente quer dar na cara dos personagens; ou pegá-los no colo e consolá-los até ficar tudo bem. Muitos mal-entendidos nos levam a situações bastante complicadas e a gente fica do lado de cá, devorando página após página para que logo tudo fique bem para que o coração se acalme novamente.

Assim como recebi minha camisa da Charme, sou mesmo Team Ella Maise porque essa mulher é maravilhosa. Os livros dela me deixam feliz, me deixam com o coração quentinho e, neste momento, com esperança de encontrar um Dylan para mim também.



P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
0
Compartilhe

0 comentários:

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações