20 dezembro, 2021


[Resenha] De Lukov, Com Amor - Mariana Zapata

Ficha Técnica 

Título: De Lukov, Com Amor
Título Original: From Lukok With Love
Autor: Mariana Zapata
ISBN: 978-65-87150-06-2
Páginas: 528
Ano: 2020
Tradutor: Bianca Carvalho
Editora: Charme
Se alguém perguntasse a Jasmine Santos como ela descreveria os últimos anos de sua vida em uma única palavra, ela, definitivamente, usaria uma com quatro letras.
Depois de dezessete anos e incontáveis promessas e ossos quebrados, ela sabe que as portas para competir na patinação artística estão começando a se fechar.
Mas a oferta mais incrível de sua vida surge por meio de um cara arrogante e idiota que ela passou a última década desejando poder lançar na direção de um ônibus em movimento. Então, Jasmine compreende que precisará reconsiderar tudo.
Inclusive Ivan Lukov.

Resenha


Minha primeira leitura de uma história da Mariana Zapata e eu estou apaixonada por esse slow burn e tenho dito! Pelo amor, como assim esse livro tinha mais de quinhentas páginas? Nem pareceu (fora minha mão doendo, claro 😂😂).

Neste romance, que é um standalone, conhecemos Jasmine Santos, uma patinadora artística de vinte e seis anos que, está vivendo um momento bem complicado em sua carreira. Desde que assistiu o filme Nós Somos os Campeões (Vai, Patos! — adoro esse filme) ela queria entrar em um rinque de patinação e quanto o fez, encontrou o seu lugar. Por muitos anos ela  patinou sozinha e depois migrou para a patinação em duplas, mas seu único parceiro, Paul, a abandonou um ano atrás sem nem sequer avisar para ela que faria isso. Jasmine descobriu lendo uma notícia onde ele informava que faria dupla com outra patinadora na temporada seguinte, uma pessoa que por sinal odiava Jasmine — que não fazia segredo de que a odiava em retorno.

O último ano, no qual não tinha um parceiro com quem treinar e, consequentemente deixou de ter uma treinadora, um coreógrafo e tudo mais que poderia levá-la ao pódio, não foi nem um pouco fácil para Jas, mas por outro lado ela passou a aproveitar mais tempo com a família, o que ela não fazia quando estava treinando mais intensivamente. Passar mais tempo com os irmãos, irmãs, sobrinhos, mãe e padrasto foi muito bom, mas a verdade é que ela sente falta de competir, mesmo que ela nunca tenha ganhado nenhum campeonato nem tenha chegado muito longe nas posições. Mas isso estava para mudar.
(…) — Você não se torna bom em alguma coisa sem sacrificar algo para ganhar tempo.
P. 283
Fora as pessoas de sua família, Jas tem apenas uma amiga: Karina Lukov, que atualmente está longe cursando faculdade de medicina. Elas se conhecem há treze anos e, há treze anos ela e o irmão de Karina, Ivan, não se dão bem. Eles se alfinetavam — para não dizer realmente como eles se provocavam — constantemente. Ivan é um grande patinador e o faz desde muito novo, por isso, aos vinte e nove anos, é um grande campeão, com vários campeonatos nacionais, mundiais e olímpicos para atestar, o que relembra para Jas diariamente que ele é um grande campeão e ela, não. Ainda mais treinando diariamente no Complexo Lukov de Patinação Artística, o centro construído pela família dele.

Entretanto, mesmo com todas as desavenças, Ivan convida Jas para ser parceira dele pelo próximo ano, período em que sua atual parceira estará afastada da patinação — ninguém sabe o motivo disso e eles nem podem comentar que a parceria será por apenas um ano… mistério. Mas a verdade é que, mesmo não sabendo como conseguiria trabalhar com Ivan por um ano, Jas não poderia perder a chance de ter novamente um parceiro, afinal, será que ela teria outra chance? E mais, Ivan era um campeão, talvez essa fosse sua única chance de chegar mais próximo de pódio, ou quem sabe chegar realmente lá.
— Você. Importa. Para. Mim. Você. Eu não poderia me perdoar se algo acontecesse com você por minha causa — ele continuou, sua voz aumentando de volume. — Eu te conheço desde criança, quando ajudou minha irmã a sair do gelo quando ela caiu. Você não a tratou diferente por causa do sobrenome dela, como todo mundo. Você não perguntou a ela sobre mim. Você e Karina apenas se escolheram. Eu sei o que você fez, ela me contou. Ela nos contou sobre Jasmine Santos, que não tem medo de ninguém. Sobre Jasmine Santos, que não gosta de unicórnios porque gosta de Pégaso, porque ele pode voar.
"Eu queria que você fosse minha parceira há anos, idiota."
P. 380
O início dessa parceria é exatamente como esperado: turbulento, mas o fato de trabalharem juntos muitas horas diariamente, seis dias por semana, faz com que a aproximação entre eles se torne cada vez mais intensa e também leva Jas a perceber que talvez ela não conheça Ivan tão bem como ela imaginava. E por que eu digo isso? O livro é todo no ponto de vista da Jas, então não sabemos o que se passa na linda cabecinha do Ivan e sinto muito por isso porque eu me apaixonei por ele desde o início, porque sim, não precisava de muito, mas senti falta. Mas voltando, ela vê um Ivan que ela sequer imaginava.

A cada página, cada capítulo eu via aquele relacionamento se tornando mais e mais profundo, mas percebendo que Ivan estava dando a Jas o tempo que ela precisava para assimilar as coisas, viver as experiências, passar por cada estágio do que eles estavam vivendo: o trabalho juntos, a confiança como parceiros, uma amizade verdade. Mas eu queria muito mais e sabia que seria recompensada pela espera.
Algo nas palavras dele me fez tremer por dentro. Talvez tivesse sido a convicção. Talvez a raiva. A paixão. A realidade de que ele não iria me dar espaço para não fazer o que ele disse. 
Principalmente, porém, havia algo completamente diferente.
Eu o amava.
Eu amava tanto aquele homem que perdê-lo iria quebrar meu coração frio e morto em tantos pedaços que eu teria que colocá-los na mesma caixa onde mantinha meus sonhos e carregar comigo para sempre.
P. 462
Além desse romance que cresce aos poucos no melhor estilo slow burn, o livro também traz temas que são muito importantes. Ela traz à tona a aceitação do próprio corpo, principalmente quando se trata de um esporte que lida tanto com a exposição do corpo, da beleza, traz a questão de lidar com a família, tanto do lado do atleta, equilibrando a vida pessoal com a profissional, quando do lado dos familiares, sendo — ou não — o suporte deles. Mariana também apresenta outros temas importantes e ela conta com personagens coadjuvantes que são muito cativantes e ajudam muito na composição da história. Eu simplesmente amei os irmãos de Jas, a mãe, os cunhados, sobrinhos, Karina, todos são incríveis e apenas isso me deixa triste quando leio standalones, saber que não teremos mais deles, mas seguimos, porque terminei a leitura com o coração quentinho de felicidade, gente, sério mesmo, era disso que meu dezembro estava precisando. 😍😍😍
Para Almôndega
Do seu melhor amigo, Ivan
P. 486


P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
1
Compartilhe

Um comentário:

  1. Olá Layane,
    Tem tempo que ando de olho neste livro mas, por mais estranho que pareça, sabia muito pouco sobre ele. Adorei ler sua resenha, saber o quanto te agradou e que trata de um tema que sempre mexe comigo, que é a aceitação do próprio corpo.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações