13 janeiro, 2022


[Resenha] Brooklynário - Sarina Bowen

Ficha Técnica 

Título: Brooklynário
Título Original: Brooklynaire
Autor: Sarina Bowen
ASIN: B08KFLNMZD
Páginas: 310
Ano: 2020
Tradutor: Adrian & Shelby Viana
Editora: Tuxbury Publishing LLC
Se você imagina que um bilhão de dólares, um time de hóquei no gelo profissional e uma mansão com seis quartos deixaria qualquer homem feliz. Você pode estar enganado. Há sete anos que a Rebeca ilumina meu escritório com a inteligência e com o sorriso dela. Ela é responsável pelo meu time de hóquei e pela minha sanidade. Nem sei quando comecei a acordar no meio da noite a desejando. Tudo que sei é que o perfume dela me desconcerta e o riso dela me deixa excitado.
Quando a Rebeca se machuca, eu tomo a frente para ajudá-la. Qualquer amigo faria isso. Mas amigos não arrancam a roupa um do outro e passam uma noite selvagem juntos.
Agora ela está me evitando, dizendo que somos muito diferentes e que não pode acontecer de novo. Então, por que não conseguimos resistir um ao outro?

Resenha


Eu tinha visto em algum lugar — que já não me lembro onde — que a escrita da Sarina me lembraria da Elle Kennedy, então eu fiquei curiosa para ler algo dela. Sei que tem um livro que a Cherish publicou que eu pretendo ler em breve e encontrei esse na Amazon, mas eu não conheço essa editora que publicou por aqui.

Rebeca Rowley tem vinte e sete anos e há sete anos ela trabalha na Kattenberger Tech. Quando ela começou lá como assistente de escritório, a empresa era minúscula e consistia em apenas uma sala com móveis velhos e amontoados e rapazes que precisavam urgentemente de alguém que organizasse a parte administrativa da empresa. Claro que aquele não era o emprego dos sonhos dela, mas, com a morte repentina do pai, as dívidas da empresa dele e as que surgiram pela ausência de um seguro de vida fizeram com que ela precisasse abandonar a faculdade de literatura inglesa para ajudar a mãe e a irmã adolescente e procurasse um emprego.

A empresa cresceu e Beca se tornou o braço direito de Natan e, cinco anos depois, quando ele comprou um time de hóquei no gelo, os Brooklyn Bruisers, ele pediu que ela passasse a gerenciar o escritório do time no Brooklyn, o que fez com que eles deixassem de trabalhar tão próximos o tempo todo, pois seu cargo passou a ser ocupado por outra pessoa. Mesmo que tenha sentido como um rebaixamento — e tenha ficado apreensiva em relação a uma possível demissão — dois anos depois ela continua à frente do escritório e ama trabalhar com o time, afinal ela é apaixonada pelo esporte. Mas a pergunta sempre está lá em seu subconsciente…

Por outro lado, sua vida pessoal… o trabalho de Beca é facilitar a vida de todos e isso se estende na vida privada, afinal, quando a irmã e o namorado atrasaram o aluguel e perderam o imóvel onde moravam com o filho, como ela não abrigaria os três no seu minúsculo apartamento? Mesmo que isso significasse que ela se sentisse sobrando, a tia solteirona, a única fonte de renda da casa?
Rebeca estava na vida dele. Ela se tornou uma amiga. Ela era o braço direito dele. E agora ela também era o crush dele. Ele nunca falaria nada para ela, ele nunca demonstrou nenhum sentimento. Então ele nem perdia tempo pensando se existe uma forma de resolver o problema de que ela trabalhava para ele.
Posição 24%
Natan Kattenberger tem trinta e dois anos e é o CEO da Kattenberger Tech. Quando ele começou sua empresa, pouco mais de sete anos atrás, ele era apenas um nerd com uma ideia e um sonho. Hoje ele é um bilionário considerado por muitos como impenetrável, mas quem o conhece sabe que ele é apenas tímido. No início, Natan tinha uma noiva, mas ele foi cruelmente traído e desde então dedicou sua vida ao trabalho e, quanto mais rico ele ficava, mais difícil era manter um relacionamento amoroso, afinal, como confiar que as pessoas estavam interessadas nele ou no seu dinheiro? E como lidar com os projetos confidenciais que sempre estavam em andamento em sua casa? Bem, de qualquer forma, em algum momento, Natan se viu desejando Rebeca, mas como ela era sua funcionária, ele sabia que não deveria cruzar essa linha, assim, o melhor era se afastar dela, não trabalharem mais diariamente juntos, nada mais de viagens juntos e como sua assistente pessoal isso não seria possível. A compra dos Brooklyn Bruisers seria perfeita para a situação. 

Dois anos depois sabemos que não, não adiantou.  
Se eu achasse que isso não daria certo, seria mais fácil deixar para lá, mas meu instinto diz que nós devíamos estar juntos. Eu confio no meu instinto e raramente estou errado.
Posição 55%
Natan até tentou deixar para lá, mas um acidente banal no gelo fez com que Beca sofresse uma concussão e o instinto protetor dele fala mais alto e, como um bom amigo, ele se aproxima ainda mais para oferecer ajuda, principalmente quando Beca não parece melhorar tão rápido quanto ela imaginava. Morando em um apartamento minúsculo, com um bebê que chora o tempo todo porque está nascendo os dentes, um cunhado que está trabalhando à noite, a recomendação médica de descansar não tem sido cumprida à risca, então, ficar na casa de Natan enquanto ele está viajando pode ser uma boa ajuda mesmo. Isso sem falar que ele não mede esforços para conseguir especialistas para ajudá-la em sua recuperação.

Como eles se conhecem há sete anos — e trabalharam juntos diretamente por cinco — os momentos em que Natan e Beca estão juntos mostram o quanto eles realmente se conhecem e são compatíveis e me faz questionar como ela conseguiu superar a quedinha que tinha por ele quando o conheceu (claro que além de ele ser o chefe, ele tinha uma noiva, mas como ela conseguiu simplesmente não trazer à tona tudo depois da separação dele? Natan é tão fofo…).
— É isso que você faz por mim. Minha vida tem muito barulho, sempre. Reuniões e obrigações, 2 mil empregados. Adoro minha vida, mas tem muita interferência. Quando você me beija, tudo fica quieto. Só quando estou com você consigo esquecer todo o resto. 
Me viro e coloco minha boca na orelha dela.
— E quando estou dentro de você, nada mais importa. E desejo muito isso. 
Ela vira o rosto para mim ficamos nariz com nariz.
Posição 77% 
Enquanto vamos alternado os capítulos narrados por Natan e Rebeca, nós torcemos para que eles fiquem juntos, mas sendo mulher, entendo como é difícil a posição de Beca, afinal ela é gerente do escritório do Brooklyn, ela está à frente de um escritório cheio de homens que claramente podem não respeitá-la mais caso ela se envolva com o chefe. Para as mulheres a situação é sempre mais complicada, mas quando eu digo que Natan é um fofo é que, por mais que ele esteja apaixonado, ele não força a barra, entendem?
— Talvez não seja Natan que me intimide, talvez tenha medo de confiar em um homem. Geralmente não faço isso.
Posição 80% 
A história é bem linda e fofa e vale muito a pena ser lida, entretanto preciso ressaltar um detalhe para quem vai ler: eu não conheço essa editora, mas senti uma falta de fluidez na tradução e muitos erros na revisão, então, estejam preparados. Outra coisa, descobri que este é o livro número quatro da série Brooklyn Bruisers, mas não encontrei tradução dos três primeiros em português, no qual o primeiro traz a história jogador Leo Trevi e a publicitária Geórgia, que é amiga de Beca, o segundo, que traz o capitão Patrick O'Doul e Ari Bettini e o terceiro que traz o goleiro Mike Beacon e a atual assistente de Natan, Lauren Williams. Mas na Amazon tem tradução e publicação (pela mesma editora) dos volumes seis e sete, da série, então dá para ter mais um gostinho da série. Como eu sou apaixonada por jogadores de hóquei, lerei mesmo assim.
— Não existe ninguém melhor que você. Ninguém mais engraçada. Ninguém que tenha melhor atitude. Ninguém mais leal. Ninguém mais sexy. Tenho certeza absoluta disso.
84%

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
0
Compartilhe

0 comentários:

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações