05 junho, 2022


[Resenha] A Pequena Ilha da Escócia - Jenny Colgan

Ficha Técnica 

Título: A Pequena Ilha da Escócia
Título Original: The Summer Seaside Kitchen
Autor: Jenny Colgan
ISBN: 978-65-5565-280-2
Páginas: 336
Ano: 2022
Tradutor: Dandara Morena
Editora: Arqueiro
Flora MacKenzie tem certeza de que ter fugido de Mure, a pacata ilha escocesa onde cresceu, para a cidade grande foi uma escolha certeira.
Afinal, em Mure todo mundo a conhece desde que ela se entende por gente, e ninguém a deixaria esquecer o passado. Em Londres, ela pode ser anônima, ambiciosa e se entregar à paixão sem futuro pelo seu chefe bonitão, o advogado Joel.
Mas quando um novo cliente do escritório exige a presença de Flora em Mure, ela é obrigada a conviver de novo com seus irmãos (todos fortes, rústicos e aparentemente incapazes de executar tarefas domésticas básicas) e seu pai.
Nessa volta forçada às raízes, Flora descobre um amor pela culinária que dá um novo sentido à sua vida. Logo fica claro que, para escrever sua história do jeito que quer, ela terá que aprender a perdoar os erros que já cometeu.

Resenha


Jenny Colgan está de volta e agora seu romance nos apresenta Flora MacKenzie, uma jovem de vinte e seis anos que nasceu e cresceu na remota ilha de Mure, na Escócia (uma ilha fictícia). Flora tem três irmãos mais velhos, Innes, Fintan e Hamish, mas ela parecia ser a única que não queria passar o restante da vida ali, onde não via um futuro para si a não ser casar e ter uma vida como a da mãe: casada e vivendo presa a uma cozinha.

A última vez que Flora esteve em Mure foi três anos atrás, quando a família descobriu que a mãe estava doente e, no dia seguinte ela faleceu. Após o funeral, uma grande discussão entre ela, os irmãos e o pai fez com que ela fugisse de lá sem olhar para trás e, desde então, o contato é o mínimo possível entre eles. Vivendo em Londres, ela pode ser apenas mais uma na multidão e não há pressão para que ela seja algo que ela tem certeza que não é. O problema é que a vida não muito glamourosa em Londres trabalhando como assistente jurídica terá um breve intervalo quando um novo cliente exige o apoio dela para uma missão que a obrigará a voltar para casa.
Se você pudesse parar e perguntar como ela se sente nesse momento, é provável que a resposta fosse: "Cansada", pois é assim que as pessoas se sentem em Londres. Elas estão cansadas ou exaustas ou completamente frenéticas o tempo todo, porque… Bem, ninguém sabe por quê. Isso parece ser a regra, junto com andar rápido, fazer filas do lado de fora de restaurantes e nunca, nunca ir ao Madame Tussauds.
P. 15
Mesmo estando afastada de Mure, é claro que Flora sabe quem é Colton Rogers, o homem que comprou uma propriedade na região, mas que ninguém nunca viu ou sabe o que ele pretende fazer por lá. Ou seja, sua missão com certeza não será fácil se envolver convencer os habitantes da ilha a aceitarem o que quer que ele queira, afinal, ela também não é muito bem vista pelos ilhéus desde sua fuga. Por outro lado, seria bom se afastar de Londres por um tempo, poderia ficar longe do seu chefe, o advogado Joel Binder, por quem tem uma paixonite não correspondida e sem cabimento, pois todos sabem que o homem é arrogante, mal-educado e não considera ninguém, sem falar que nunca dirigiu uma palavra a ela a não ser quando é estritamente necessário e, até Colton exigir que ela fosse a encarregada da missão (apenas por ela ser de Mure) ele sequer sabia que ela estava na empresa.

Enquanto está em Mure tentando entender qual será seu trabalho, Flora volta a viver com o pai e os irmãos e veremos quanta mágoa ficou guardada nos últimos três anos, mas também veremos que o tempo faz com que as pessoas amadureçam e vejam as coisas de maneira diferente.
Flora o encarou. Ele era tão firme. Joel era alto, mas tinha uma silhueta graciosa, esbelta. Ela resmungou consigo mesma. Quando pararia de comparar todo homem do universo com aquele cara irritante? Quando superaria sua paixonite e começaria a viver no mundo real?
P. 143
Esperar não é uma das qualidades de Joel, muito menos perder um novo cliente em potencial. Um bilionário? Sem chance! É por isso que ele vai para Mure saber o motivo da demora da resolução, mas essa viagem mudará completamente a vida dele, que, embora tenhamos pouquíssimos e curtos capítulos sob sua perspectiva, faz com que a gente entenda porque ele é um advogado taciturno de trinta e cinco anos vivendo sozinho em Londres.

A Ilha de Mure provoca uma transformação em todos, não apenas nos personagens que moram na ilha, como nos visitantes, mas também em nós, leitores (se nos permitirmos). Flora tinha uma ideia de que não queria ser como a mãe, de que ela vivia presa na ilha, mas ao retornar, mais velha, ela vê a vida da genitora por uma nova perspectiva e isso faz com que ela compreenda suas escolhas. Retornar também faz com que ela se reconecte com o pai e os irmãos, principalmente Fintan, que percebi que é o irmão mais próximo dela e pareceu ser o que mais sofreu (com a ausência da mãe e da irmã) e também com a sobrinha, a pequena Agot.
Só que ela não se encaixava na vida  dele. Não tinha jeito. Ela não sabia ainda, mas seu lugar era na ilha. Comunicando-se alegremente com aquela baleia, cozinhando algo maravilhoso ou implicando com os irmãos. Seu rosto, tão pálido e atormentado em Londres, ficava totalmente diferente lá. E, mesmo que Flora achasse que seria feliz na cidade, Joel conseguia ver que, no fundo, isso não aconteceria.
P. 272
Mais uma vez Jenny nos encantou com um romance, e recheado de comidas aparentemente deliciosas (que ela deixou algumas receitas no final do livro para quem quiser se aventurar). A coleção Romances de Hoje segue me fascinando.


P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob. 😉
Comentários
2
Compartilhe

2 comentários:

  1. Ola Layane
    Esse livro está na minha lista de desejados !

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos. Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações